Armstrong anuncia que não irá cooperar com agência americana

A decisão deixa Lance Armstrong praticamente sem chances de reduzir a punição que recebeu ao ser banido do ciclismo pela USADA

	O ciclista Lance Armstrong, acusado de doping
 (AFP/ Joel Saget)
O ciclista Lance Armstrong, acusado de doping (AFP/ Joel Saget)
Por Da RedaçãoPublicado em 20/02/2013 19:27 | Última atualização em 20/02/2013 19:27Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Washington - Lance Armstrong anunciou nesta quarta-feira que não irá cooperar com a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada), mas que deseja colaborar com outras organizações em investigações sobre o doping no ciclismo.

A decisão deixa Armstrong praticamente sem chances de reduzir a punição que recebeu ao ser banido do ciclismo pela USADA.

"Lance deseja cooperar e foi muito claro: ele será o primeiro a se apresentar e, uma vez que o fizer, responderá a todas as perguntas diante de um tribunal internacional que se forme" para investigar o doping no ciclismo, "um esporte quase que exclusivamente europeu", indicou em um comunicado divulgado pelo advogado Tim Herman.

"Enquanto isso, por diversas razões, Lance não participará nas investigações da USADA que conduzem as ações de forma seletiva apenas para demonizar alguns indivíduos enquanto falha ao abordar o 95 por cento restante do esporte sobre o qual USADA não tem jurisdição", acrescentou o comunicado.

Armstrong perdeu o prazo do dia 6 de fevereiro para se justificar perante a USADA após ter confessado em uma entrevista à famosa apresentadora Oprah Winfrey exibida na televisão, no último mês, que ingeriu substâncias proibidas que melhoram o desempenho para vencer os títulos durante os anos de 1999 e 2005.

O ciclista foi destituído de seus sete títulos do Tour de France após a agência americana anti-doping comprovar que ele fez parte "do esquema de doping mais sofisticado da história".

O presidente da USADA, Travis T. Tygart, concedeu a Armstrong um prazo estendido de mais duas semanas para cooperar em uma investigação em curso sobre a conspiração de doping.

"Demos ao Sr Armstrong diversas oportunidades em nossos esforços contínuos para limpar o ciclismo. Após a recente entrevista na televisão, novamente o convidamos para prestar uma informação honesta e ele foi informado por escrito pela Agência Mundial Anti-Doping (WADA) que este seria o caminho adequado se ele quisesse fazer parte da solução", declarou Tygart.

"Hoje soubemos através da imprensa que o Sr. Armstrong escolheu não se apresentar e ser verdadeiro e que não vai aproveitar esta oportunidade para trabalhar para corrigir seus erros no esporte", acrescentou.