A página inicial está de cara nova Experimentar close button

7 ganhadores do Nobel e mais 57 pedem embargo contra Israel

64 pensadores e personalidades públicas - de todo o mundo - assinaram manifesto pedindo embargo de armas contra Israel, que recebe ajuda militar dos EUA

São Paulo - Um manifesto publicado no The Guardian e assinado por 64 pensadores, políticos e outras figuras públicas pede um embargo a Israel por conta do conflito na Faixa de Gaza.

O texto diz que Israel se beneficia de acordos de cooperação militar e ajuda dos EUA e da União Europeia e afirma que tal poder de fogo conquistado está sendo usado para uma guerra contra a Palestina.

Assim, eles pedem ao mundo um embargo militar, semelhante ao imposto ao governo sul-africano nos anos de apartheid.

Na lista, estão assinaturas de sete pessoas que já ganharam o Prêmio Nobel da Paz, entre eles o Arcebispo sul-africano Desmond Tutu.

Também assinam o manifesto figuras de esquerda conhecidas, como o linguista Noam Chomsky, o músico Brian Eno, o ex-Pink Floyd Roger Waters, o cineasta Ken Loach e o pensador Slavoj Zizek.

Um nome brasileiro assinou o manifesto: Frei Betto, teólogo da libertação, da ala da Igreja Católica mais envolvida nos movimentos populares de esquerda.

O manifesto

"Mais uma vez, Israel lançou mão de toda a sua força militar contra a população palestina, particularmente na Faixa de Gaza, em um ato ilegal e desumado de agressão militar. A habilidade de Israel de lançar tais ataques devastadores com impunidade vem, em grande parte, da vasta cooperação militar internacional e do comércio que mantém com governos cúmplices ao redor do mundo. Durante o período 2008-2019, os Estados Unidos devem prover ajuda militar a Israel na ordem de 30 bilhões de dólares, enquanto as exportações militares anuais de Israel para o mundo atingiram bilhões de dólares.

Em anos recentes, países europeus exportaram bilhões de euros em armas para Israel; e a União Europeia tem fornecido a empresas militares israelenses bolsas de pesquisa na ordem de milhões. Economias emergentes como Índia, Brasil e Chile estão rapidamente aumentando o seu comércio e cooperação militar com Israel, apesar de seus estados apoiarem os direitos palestinos. Ao importar e exportar armas de Israel e facilitar o desenvolvimento da tecnologia militar israelense, os governos estão efetivamente mandando uma clara mensagem de aprovação para a agressão militar de Israel, incluindo os crimes de guerra e possivelmente os crimes contra a humanidade.

A tecnologia militar de Israel é marcada com o selo "testada em campo" e exportada para todo o mundo. O comércio militar e as pesquisas militares conjuntas reforçam a impunidade israelense ao cometer graves violações dos direitos internacionais e facilitam o enraizamento do sistema de ocupação israelense, colonização e negação sistemática dos direitos palestinos. Nós chamamos a ONU e os governos ao redor do mundo para tomar medidas imediatas para implementar um embargo militar claro e legal contra Israel, similiar ao imposto à África do Sul durante o Apartheid".

A lista de assinaturas

- Adolfo Peres Esquivel: argentino, ativista de direitos humanos, Prêmio Nobel da Paz de 1980

- Ahdaf Soueif: escritora egípcia e inglesa

- Aki Olavi Kaurismäki: finlandês, diretor de cinema

- Alice Walker: escritora americana

- Arcebispo Desmond Tutu: sul-africano, Nobel da Paz de 1984

- Betty Williams: irlandesa, Nobel da Paz de 1976

- Boots Riley: rapper, poeta e produtor cultural dos EUA

- Brian Eno: músico inglês

- Caryl Churchill: dramaturga inglesa

- Chris Hedges: jornalista americano, Prêmio Pulitzer em 2002

- Cynthia McKinney: política e ativista americana

- David Palumbo-Liu: acadêmico americano

- Etienne Balibar: filósofo francês

- Federico Mayor Zaragoza: espanhol, ex-diretor-geral da Unesco

- Felim Egan: pintor irlandês

- Frei Betto: teólogo brasileiro

- Gillian Slovo: escritora inglesa e sul-africana

- Githa Hariharan: escritora indiana

- Giulio Marcon: político italiano

- Hilary Rose: pensadora inglesa

- Ilan Pappe: historiador israelense

- Ismail Coovadia: ex-embaixador sul-africano para Israel

- James Kelman: escritor escocês

- Janne Teller: escritora dinamarquesa

- Jeremy Corbyn: político inglês

- Joanna Rajkowska: artista polonesa

- Jody Williams: ativista americana, Nobel da Paz de 1997

- John Berger: artista inglês

- John Dugard: ex-juiz da Corte Internacional de Justiça, sul-africano

- John McDonnell: político inglês

- John Pilger: jornalista e cineasta australiano

- Judith Butler: filósofa americana

- Juliane House: pensadora alemã

- Karma Nabulsi: acadêmica inglesa e palestina

- Ken Loach: cineasta inglês

- Kool AD (Victor Vazquez): músico americano

- Liz Lochhead: poeta escocesa

- Luisa Morgantini: italiana, ex-vice-presidente do Parlamento Europeu

- Mairead Maguire: ativista irlandesa, Nobel da Paz de 1976

- Michael Mansfield: advogado inglês

- Michael Ondaatje: escritor canadense

- Mike Leigh: escritor e diretor inglês

- Naomi Wallace: poeta e dramaturga americana

- Noam Chomsky: escritor e pensador americano

- Nurit Peled: pensadora israelense

- Prabhat Patnaik: economista indiano

- Przemyslaw Wielgosz: polonês, editor-chefe da versão local do Le Monde Diplomatique

- Raja Shehadeh: autor e advogado palestino

- Rashid Khalidi: autor e pensador americano e palestino

- Richard Falk: americano, ex-responsável da ONU pelos territórios palestinos ocupados

- Rigoberta Menchú: ativista guatemalteca, Nobel da Paz de 1992

- Roger Waters: músico inglês

- Ronnie Kasrils: ex-ministro de governo sul-africano

- Rose Fenton: inglesa, diretora do Free World Centre

- Sabrina Mahfouz: autora inglesa

- Saleh Bakri: ator palestino

- Sir Geoffrey Bindman: advogado inglês

- Slavoj Zizek: pensador esloveno

- Steven Rose: acadêmico inglês

- Tom Leonard: escritor escocês

- Tunde Adebimpe: músico americano

- Victoria Brittain: jornalista inglesa

- Willie van Peer: acadêmico alemão

- Zwelinzima Vavi: sul-africano, secretário-geral do Cosatu

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também