Acompanhe:
seloMarketing

Depois de Xeque Mate, conheça a nova bebida do Carnaval: Lambe Lambe

Apelidado de 'Amarelinha do Carnaval', drinque pronto fermentado caiu nas graças dos foliões em Belo Horizonte; marca já iniciou expansão para outras cidades, como São Paulo

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lambe Lambe é lata é a nova promessa do Carnaval de BH (Divulgação/Lambe Lambe)

Lambe Lambe é lata é a nova promessa do Carnaval de BH (Divulgação/Lambe Lambe)

O sucesso do Carnaval de Belo Horizonte, que este ano deve reunir 5,5 milhões de foliões, tem aquecido também a indústria de bebidas, especialmente as chamadas ready to drink (pronta para beber) – categoria que dobrou de tamanho de vendas no mundo entre 2020 e 2022 de acordo com a NielsenIQ.

Primeiro foi o Xeque Mate, feito com mate, rum, guaraná e limão. A marca mineira, que prevê faturar 200 milhões de reais este ano, já despontou em outras cidades, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Florianópolis.

A descoberta da vez leva o nome de Lambe Lambe. A 'amarelinha do Carnaval', como tem sido apelidada, surgiu na capital mineira em 2020, após os sócios Édson Segundo e Peter Bresser, ambos mestres cervejeiros, conhecerem a categoria 'hard seltzer', espécie de refrigerante com baixo teor alcoólico.

O desejo de criar uma bebida similar que carregasse a identidade brasileira, com sabor e personalidade, foi a motivação para a elaboração da marca, que recebeu investimento inicial de R$ 650 mil.

O Lambe Lambe é um drinque natural de fruta que passa por uma técnica de fermentação específica, a qual utiliza álcool de cereais para garantir um paladar suave. O processo inicial é similar ao do vinho, mas com algumas especificidades desenvolvidas pela companhia.

Atualmente, constam mais de 40 sabores no portfólio, que são vendidos nas lojas próprias da empresa, chamadas de 'Fermentaria', em Belo Horizonte, por meio de um cardápio rotativo. A disponibilidade também varia de acordo com a sazonalidade das frutas da estação.

'Amarelinha': a aposta do Carnaval

Para o Carnaval deste ano, a empresa apostou no formato de monoproduto com o sabor campeão de vendas, que leva uma mistura de 'tangerina, limão e sal' na lata.

"Optamos pela circulação neste formato para entregar mais qualidade e volume. Esperamos produzir cerca de 300 mil latas, que devem gerar uma receita de mais de R$ 3 milhões", diz Kalinka Campos, gerente comercial e de operações da Lambe Lambe. Segundo ela, o período representa cerca de 12% do faturamento anual da marca, que prevê crescimento total de 35% para 2024.

A marca fechou negócios com grandes varejistas, como o Supermercados BH, e distribuidoras de bebidas, mirando nos ambulantes. "A ideia é estar no isopor do máximo possível de ambulantes. Ao longo do ano fizemos um intenso trabalho para a marca cair no gosto e ser procurada pelo público. Os vendedores estão antenados e em busca da nossa bebida", complementa.

Produção a todo vapor

Em janeiro, a Lambe Lambe triplicou a meta de produção de bebidas. "O número ainda está em aberto, mas já foram mais de 200 mil litros. Estamos trabalhando a todo vapor para atender o máximo de parceiros. O crescimento já é 40 vezes maior se comparado ao Carnaval do ano passado", afirma a executiva.

O preço sugerido da 'amarelinha' gira em torno de R$16 e R$ 18, mas a alta procura tem aumentado o valor no fim da linha, chegando a cerca de R$ 20. "Pensamos em um preço competitivo a princípio, mas entendemos que o nosso produto é diferenciado e foi valorizado espontaneamente na precificação".

Outra estratégia para fixar Lambe Lambe na cabeça dos consumidores foi focar na latinha amarela. Assim como a cor, o nome também chama a atenção. A ideia surgiu a partir da inspiração visual dos cartazes de rua e do próprio ato de 'lamber', que traz a conotação de sensualidade e diversão. "O nome nos proporciona vários momentos engraçados e leves, como queremos comunicar nossa marca", salienta Campos.

Expansão para outras cidades

Além de Belo Horizonte, Lambe Lambe já pode ser encontrada, em menor escala, nas cidades de São Paulo (na Funilaria), Brasília e Rio de Janeiro. A expectativa da marca para depois do Carnaval é ampliar os pontos de vendas e abrir novas unidades da loja própria.

"O carnaval é uma vitrine para o nosso segmento. Estar em evidência e conquistar o público é algo que projeta a marca numa velocidade que nenhuma outra época do ano oferece. Sem contar que hoje o Carnaval de BH é reconhecido nacionalmente. Recebemos turistas de todo o país e estrangeiros, o mercado fica de olho nas tendências do período e é uma excelente oportunidade de criar conexões e expandir o negócio", celebra a gerente comercial e de operações da Lambe Lambe.

Bar laboratório

O grande projeto da Lambe Lambe, contudo, sempre foi um 'bar laboratório' com drinks prontos, servidos diretamente de torneiras (como um chope), com sabores rotativos e sazonais.

Por conta da pandemia da covid-19, inicialmente foram lançados três sabores em latas (já descontinuados), que eram distribuídos em alguns pontos de venda específicos e supermercados. O momento também serviu para entender a aceitação do público e mapear ajustes.

A primeira 'Fermentaria' (bar próprio da marca) foi inaugurada somente em 2021, no Mercado Novo, na região central da capital mineira, após a flexibilização das medidas sanitárias.

A ocasião marcou também a entrada da sócia Kalinka Campos, como gerente comercial e de operações, e de um novo momento para a Lambe Lambe. Rapidamente, a 'Fermentaria' caiu no gosto do público. No local, um letreiro luminoso com os dizeres "Me Lambe" viralizou nas redes sociais, o que ajudou a divulgar a marca.

Paralelamente, os sócios inauguraram uma nova unidade em Tiradentes, no interior de Minas Gerais, e, na sequência, mais dois bares em Belo Horizonte.

Em 2023, a Lambe Lambe fez experimentações no Carnaval lançando uma garrafinha de 500 ml de plástico e viu que havia espaço no mercado. O ano serviu para organização da operação e investimento na expansão da fábrica no bairro João Pinheiro, em Belo Horizonte.

A empresa também mudou a sua identidade visual, lançou dois sabores em uma nova lata, apoiou eventos, como o projeto Tranquilo, em Belo Horizonte e em São Paulo, e se preparou para entrar com tudo no Carnaval de 2024, alugando ainda espaços em outras três fábricas para atender a demanda.

Atualmente, há três unidades da 'Fermentaria' na capital mineira. "Estamos em expansão, trabalhando com muito cuidado e planejamento. Os próximos passos envolvem principalmente investimentos em infraestrutura para aumentar a capacidade produtiva mantendo o foco na qualidade e inovação. Além disso, pretendemos trazer novidades em breve sobre nossos produtos e novas lojas", finaliza Campos.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Quer ser influencer da Hope? Marca quer ter 1 mil criadores até o fim de 2024
seloMarketing

Quer ser influencer da Hope? Marca quer ter 1 mil criadores até o fim de 2024

Há 19 horas

De Morumbis à Cacau Show e Playcenter, o futuro das marcas está na intensidade da lembrança
seloMarketing

De Morumbis à Cacau Show e Playcenter, o futuro das marcas está na intensidade da lembrança

Há um dia

Giro d’Itália no Brasil: Prova de ciclismo de estrada deve movimentar R$ 10 milhões
seloMarketing

Giro d’Itália no Brasil: Prova de ciclismo de estrada deve movimentar R$ 10 milhões

Há 2 dias

Procon-SP notifica McDonald’s por 'escassez' de McFish
seloMarketing

Procon-SP notifica McDonald’s por 'escassez' de McFish

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais