Marketing

Empresas brasileiras deixam a desejar no atendimento, diz pesquisa

Estudo da Accenture revela que companhias ainda precisam melhorar o relacionamento direto com o cliente

Consumidores brasileiros foram os menos dispostos a trocar a boa qualidade do produtos ou serviços por preços mais baixos

Consumidores brasileiros foram os menos dispostos a trocar a boa qualidade do produtos ou serviços por preços mais baixos

DR

Da Redação

Publicado em 17 de fevereiro de 2011 às 18h18.

São Paulo - Na percepção dos consumidores brasileiros, as empresas ainda precisam aperfeiçoar os serviços de atendimento aos clientes, garantindo maior agilidade e profissionais mais capacitados nas linhas de frente. É que revela o Estudo Global de Satisfação dos Consumidores, da consultoria Accenture.

Segundo René Parente, gerente sênior da prática de CRM (Customer Relationship Management) da Accenture Brasil, o levantamento indica os aspectos do atendimento que são mais valorizados pelo clientes no Brasil, características que devem ser observadas pelas organizações.

A redução do tempo de espera, inclusive na resolução das ocorrências, é uma característica bastante apreciada. Além disso, espera-se também atendimento disponível em horários adequados e em diversos canais, fatores que facilitam o cotidiano dos consumidores. A disponibilização de algumas formas de solução sem necessitar de contato direto com atendentes e a objetividade das informações enviadas por escrito também são levadas em conta.

De acordo com a pesquisa, os consumidores esperam dos atendentes mais conhecimento técnico sobre produtos, serviços e a manutenção de um histórico dos clientes. Abordagem educada e gentil também é levada em conta.

Diferentemente de outros anos, a edição atual da pesquisa captou uma mudança no comportamento do consumidor. "Até então, o brasileiro abria a mão da qualidade para ter preços menores, mas com a ascensão das classes, os novos entrantes passaram a exercer uma pressão maior pela excelência e ter disposição para pagar um pouco a mais para ter bons serviços", explicou Parente.

A sondagem da Accenture foi realizada em 2009 e ouviu 5.900 consumidores em 14 países desenvolvidos e emergentes (Reino Unido, Canadá, Estados Unidos, França, Alemanha, Espanha, Itália, Austrália, Japão, Brasil, Índia, China, México e Cingapura). Na comparação com os demais países, o Brasil fica na média no que diz respeito à qualidade do atendimento. O maior desafio está na capacitação da mão de obra. A pesquisa avaliou 10 setores da economia - bancos, companhias aéreas, energia, eletrônicos, planos de saúde, portais da internet, telefonia fixa e móvel, TV a cabo e satélite e varejo.

Leia mais notícias sobre marketing

Siga as notícias de marketing do site EXAME no Twitter

Acompanhe tudo sobre:AccentureAmérica LatinaAtendimento a clientesConsumidoresDados de BrasilEmpresasEmpresas americanasempresas-de-tecnologiaestrategias-de-marketinggestao-de-negociosPesquisas de mercado

Mais de Marketing

Os times de futebol mais valiosos do Brasil e do mundo em 2024

As 10 marcas mais inclusivas do mundo, segundo pesquisa; Google lidera ranking

Igor Puga é o novo CMO da Zamp, dona do Burger King e Popeyes

Disputa pelas listras: Adidas luta com grife Thom Browne pelo monopólio da marca

Mais na Exame