Gasolina chega a R$ 7,56; preço do etanol cai 1,98% em todas as regiões

Litro da gasolina fecha o primeiro semestre do ano com alta de 10%; etanol recua 1,98% em relação a maio, mas já é 4,2% mais caro no fechamento do primeiro semestre do ano
Bomba de combustível: redução no preço médio do etanol o torna a opção mais econômica em diversos estados (Leonidas Santana/Getty Images)
Bomba de combustível: redução no preço médio do etanol o torna a opção mais econômica em diversos estados (Leonidas Santana/Getty Images)
T
Thais Cancian

Publicado em 05/07/2022 às 18:45.

Última atualização em 07/07/2022 às 13:09.

Comparado ao fechamento de maio, o preço do litro de gasolina nos postos subiu 0,23% em junho, e foi comercializado por R$ 7,56, em média. Já o preço do etanol registrou queda de 1,98%, no mesmo período, e fechou o semestre a R$ 6, em média.

Nos últimos seis meses, a gasolina fechou com alta de 10%, e o etanol ficou 4,2% mais caro para os motoristas brasileiros. Os dados são do último levantamento da Ticket Log.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

"Após o último reajuste no repasse às refinarias para a gasolina, válido desde o dia de 17 de junho, o valor do litro do combustível chegou a custar R$ 7,68, como identificamos nos dados médios do dia 22. Ainda que pequeno, o índice também identificou que os últimos dias do mês sinalizam um eventual recuo no preço do combustível", destaca Douglas Pina, diretor-geral da divisão de frota e mobilidade da Edenred Brasil.

Onde a gasolina é mais cara?

A pesquisa da Ticket Log afirma que a gasolina com maior preço médio é comercializada nas bombas do Norte e do Nordeste a R$ 7,71 e subiram 0,88%, maior aumento e a maior média entre as regiões brasileiras.

A menor média, em contrapartida, ficou com a Região Sul, onde alcançou o preço médio de R$ 7,19. As regiões Sudeste e Centro-Oeste também apresentaram recuo no preço médio.

A maior média por estado é do Piauí, onde o combustível é vendido por R$ 8,07, e a menor, de São Paulo, que está em R$ 6,99.

Em quais estados a gasolina mais aumentou e diminuiu?

A Bahia é o estado com o maior aumento no preço da gasolina. O combustível ficou 3,20% mais caro e atingiu o valor de R$ 8,03.

"Neste fechamento de mês, vale destacar que o Sudeste foi a única região que apresentou recuo em todos os estados para o preço da gasolina e do etanol. Já o Nordeste registrou redução no valor dos dois combustíveis apenas no Piauí. Os estados do Ceará e do Maranhão apresentaram baixa no preço, mas apenas para o etanol, no levantamento", complementa Douglas Pina, da Edenred.

Queda no preço do etanol: opção mais vantajosa?

No fechamento de junho, o preço médio do etanol recuou em todas as regiões do país, com destaque para o Sudeste, região na qual apresentou baixa de 6,12%.

Ainda assim, a menor média foi identificada no Centro-Oeste, a R$ 5,43, com redução significativa de 4,22%. Já o litro mais caro para o combustível foi comercializado nas bombas do Norte, a R$ 6,26.

Após estados reduzirem ICMS, quando o preço da gasolina vai cair na bomba?

O preço médio mais caro para o etanol foi registrado no estado do Pará, a R$ 6,81, mesmo com uma redução quase estável de 0,07%. Alagoas registrou o maior aumento no preço do combustível entre todos os estados brasileiros, e o valor passou de R$ 6,01 para R$ 6,15. A redução mais expressiva para o etanol foi registrada em São Paulo (8,41%), que passou de R$ 5,10 para R$ 4,67.

"Houve uma mudança em relação aos combustíveis mais vantajosos para abastecimento. O etanol continua sendo a opção mais econômica para os motoristas de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e agora para os do Piauí e do Paraná também", afirma Pina.

Leia também: Tudo sobre FIIs - aprenda a investir em Fundos Imobiliários