VALE (VALE3): projeto de sulfato de níquel em Quebec apresenta avanço

O documento divulgado pela Vale afirma que o estudo de pré-viabilidade realizado possibilita a produção de 25 mil toneladas de níquel
Projeto no Canadá: estudos analisam possibilidade do processamento de sulfato de níquel para a produção de baterias (Julie Gordon/Reuters)
Projeto no Canadá: estudos analisam possibilidade do processamento de sulfato de níquel para a produção de baterias (Julie Gordon/Reuters)
F
Fernanda Bastos

Publicado em 09/06/2022 às 18:16.

Última atualização em 09/06/2022 às 18:32.

A Vale (VALE3) informou nesta quinta-feira, 9, em fato relevante, que o estudo para viabilizar o projeto de sulfato de níquel em Quebec, no Canadá, foi concluído.

De acordo com o levantamento da Vale, o estudo de pré-viabilidade afirma que a mineradora teria a capacidade anual de processar 25 mil toneladas de níquel contidos no sulfato de níquel.

“Essa é uma validação fundamental para um projeto que oferece tanto a diversificação das vendas quanto uma entrada acelerada na crescente cadeia de suprimentos de baterias da América do Norte”, afirma Deshnee Naidoo, vice-presidente executiva de metais básicos da Vale.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Com amadurecimento do projeto da Vale, há a expectativa que Bécancour, no Quebec, se torne a primeira planta de produção do sulfato alavancando a operação da companhia diante do mercado americano e mundial. Por esse motivo, trata-se de um movimento estratégico para a empresa.

Os próximos passos do projeto no Quebec

O sulfato de níquel é bastante versátil e pode ser usado para fabricar baterias de lítio, tendo como ponto de partida o próprio níquel.

De acordo com o comunicado ao mercado, esse é o projeto estratégico que ressalta os esforços da empresa para a produção de níquel com baixo carbono, voltado para a indústria de veículos elétricos.

O veredito para que o investimento e cronograma se iniciem depende de inúmeros fatores, como a integração das baterias e aprovação do conselho e outros órgãos reguladores

“Esperamos continuar as discussões com potenciais parceiros, bem como com o governo de Quebec e o governo do Canadá, para concretizar este projeto estratégico”, comenta Naidoo.

Vale vai fornecer lítio para a Tesla (TSLA34)

No começo de Maio, a Vale informou que vai fornecer níquel para as baterias dos carros elétricos da Tesla (TSLA34).

Segundo a mineradora, esse acordo faz parte da estratégia de aumentar a exposição na indústria de veículos elétricos.

O objetivo é alcançar uma participação entre 30% e 40%.

Atualmente, somente 5% do níquel produzido pela vale é destinado a esse mercado.

A Vale quer também se consolidar como maior produtor de níquel na América do Norte.

A investida da Vale em sustentabilidade

A mineradora tem se preocupado em se posicionar como uma grande apoiadora da sustentabilidade.

Por esse motivo, recentemente, a empresa realizou um aporte de US$ 100 mil na criação da Vale Ventures.

A iniciativa de capital de risco da Vale Ventures corresponde aos esforços da companhia para se manter relevante e sustentável. 

O objetivo é investir em startups com foco em soluções sustentáveis para a área de atuação da Vale.