Invest

PicPay estuda fazer IPO nos EUA, diz Bloomberg

O aplicativo informou ter mais de 35 milhões de clientes ativos

Criado em 2012 como uma carteira digital, o PicPay foi comprado em 2015 pela J&F (Rogério Cassimiro/Divulgação)

Criado em 2012 como uma carteira digital, o PicPay foi comprado em 2015 pela J&F (Rogério Cassimiro/Divulgação)

Publicado em 19 de junho de 2024 às 08h14.

Última atualização em 19 de junho de 2024 às 08h57.

O PicPay, aplicativo bancário da holding da família dos irmãos Batista, da J&F, está trabalhando com o Citigroup para tentar fazer uma oferta pública inicial de ações nos EUA, segundo a Bloomberg. A empresa pretende realizar o negócio "assim que as condições de mercado permitirem".

A empresa entrou com pedido de IPO nos EUA em abril de 2021, visando uma avaliação de US$ 8 bilhões. A empresa, então, retirou seu registro em junho seguinte.

Criado em 2012 como uma carteira digital, o PicPay foi comprado em 2015 pela J&F Investimentos, holding por trás do gigante JBS.

A fintech de pagamentos reportou lucro líquido de R$ 37 milhões em 2023, contra um prejuízo de R$ 693 milhões no ano anterior. O PicPay disse que atingiu o ponto de equilíbrio pela primeira vez em março de 2023.

O aplicativo informou ter mais de 35 milhões de clientes ativos em dezembro.

Acompanhe tudo sobre:PicPayIPOsJBS

Mais de Invest

Cade abre procedimento para apurar acordo de codeshare da Azul e Gol

Quem ganha e quem perde no mercado no caso da vitória de Trump?

Eletrobras (ELET6): recompra de ações pode gerar ganho para os acionistas?

China estabelece fundo de investimentos em ativos de terra de empresas estatais de 30 bilhões yuans

Mais na Exame