Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

O Ibovespa desta segunda-feira, 18, andou de lado e fechou com queda. A semana teve início com a expectativa dos investidores sobre a política monetária nacional e internacional. No entanto, o que de fato pesou no índice foi a queda da Vale (VALE3).

Após aproveitar os bons ventos do minério de ferro nos últimos dias, a companhia iniciou a semana em queda de 1,18%, empurrando o índice Bovespa para baixo. Isso porque o ingrediente siderúrgico foi afetado pela incorporadora chinesa Evergrande.

No final de semana, a empresa teve alguns funcionários da sua unidade de gestão de fortunas detidos no final de semana. A notícia impactou o mercado e interrompeu o ciclo de altas do minério de ferro, que na bolsa de Singapura fechou em baixa de 0,69%, a US$ 122,68 a tonelada.

Já sob o viés econômico-monetário, além da aguardada super-quarta, com as decisões no Brasil e nos Estados Unidos, os investidores aguardam os juros da China, Inglaterra e Japão também serão definidos no decorrer dos próximos dias.

Ibovespa hoje

IBOV: -0,40%, aos 118.288 pontos.

“Mercado de juros, câmbio e até commodities, que estavam com uma dinâmica mais forte na semana passada, ficaram mais estáveis, pois estamos em uma semana atípica”, aponta Jerson Zanlonrezi, head da mesa de ações e derivativos do BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME).

Além disso, outro indicador que esteve no radar do mercado brasileiro foi o Boletim Focus. Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central vai bater o martelo sobre a taxa de juros brasileira, a projeção para a inflação oficial caiu de 4,93% para 4,86% em 2023. Um mês antes, a mediana era de 4,90%.

“A melhora dos números divulgados pelo boletim consolida as apostas para que o BC prossiga com os cortes de 0,5 pontos percentuais da Selic. A decisão será divulgada nesta quarta, mesmo dia em que o mercado ficará sabendo qual será a direção que os EUA apontaram a sua trajetória de taxas de juros”, explica Marcio Riauba, gerente da Mesa de Operações da StoneX.

Diante do cenário positivo, as ações cíclicas - que são mais afetadas pelas decisões macroeconômicas - destacaram-se na ponta positiva do Ibov, tais como varejistas, construtoras e de educação.

Dólar hoje

O dólar hoje fechou em queda. Nesta segunda-feira, a moeda americana caiu 0,31% a R$ 4,856, com os investidores apreensivos aos anúncios dos bancos centrais mundiais. Na sexta, o dólar fechou em queda de 0,03%, cotado a R$ 4,871.

Maiores altas do Ibovespa

Na ponta positiva do índice, destaque para a Braskem (BRKM5). A petroquímica foi positivamente impactada pela notícia de que a Petrobras está realizando um due diligence para direito de preferência nas ações em posse da Novonor

Outro papel que ficou no azul foi a Magazine Luiza (MGLU3). “Após dias consecutivos de queda no setor de Varejo, é normal que o mercado veja alguma janela de oportunidade nas ações, auxiliado por notícias positivas envolvendo o índice de vendas de varejo no mês de julho”, explica Marcus Labarthe, sócio-fundador da GT Capital.

Maiores quedas do Ibovespa

Apesar das boas perspectivas com o varejo, Via (VIIA3) e Grupo Soma (SOMA3) afundaram no pregão de hoje. 

“Sobre a Via, o mercado está apreensivo com a diluição dos investidores e saúde financeira da companhia, que além de estar encolhendo, divulgou recentemente o fechamento de 100 lojas. Já a Vamos foi rebaixada pelo Bank of America (BofA), que considera que a empresa está desacelerando”, conclui Labarthe. 

Como é calculado o índice Bovespa?

Principal índice de ações da bolsa brasileira, a B3, o Ibovespa é calculado em tempo real, baseado na média do desempenho dessa carteira teórica de ativos, cada uma com seu peso na composição do índice. 

Funcionando como um termômetro do desempenho consolidado das principais ações para o mercado, cada ponto do Ibovespa equivale a 1 real. Por isso, se o IBOV está em 100.000 pontos, isso quer dizer que o preço da carteira teórica das ações mais negociadas é de 100.000 reais.

Que horas abre e fecha a bolsa de valores?

O horário de negociação na B3 vai das 10h às 17h. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-market ocorre entre 17h25 e 17h30. Já as negociações com o Ibovespa futuro ocorrem entre 9h e 17h55.

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
IRB (IRBR3) lucra R$ 22,3 milhões em julho e ações saltam quase 6%
seloMercados

IRB (IRBR3) lucra R$ 22,3 milhões em julho e ações saltam quase 6%

Há 5 horas
Ibovespa agora: bolsa opera em alta com commodities no radar
seloMercados

Bolsa abre em alta com avanço das commodities

Há 7 horas
Dólar hoje 22/09: abre em queda com mercado reagindo às decisões do BC e Fed
seloMercados

Dólar hoje 22/09: abre em queda com mercado reagindo às decisões do BC e Fed

Há 7 horas
BoJ mantém juro negativo no Japão, IMC vende divisão, AGE da Saraiva e o que mais move o mercado
seloMercados

BoJ mantém juro negativo no Japão, IMC vende divisão, AGE da Saraiva e o que mais move o mercado

Há 9 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais