Acompanhe:

Consumo: após balanço, GPA, Alpagartas e Renner caem na B3

Resultados divulgados na última noite desagradaram investidores; empresas lideram as perdas do Ibovespa, na contramão de dia positivo na bolsa brasileira

 (Germano Lüders/Exame)

(Germano Lüders/Exame)

G
Guilherme Guilherme

Publicado em 4 de novembro de 2022, 11h34.

Última atualização em 4 de novembro de 2022, 12h19.

As ações da GPA (PCAR3), Alpargatas (ALPA4) e Lojas Renner (LREN3) figuram entre as maiores quedas do Ibovespa nesta sexta-feira, 4, com investidores reagindo negativamente aos balanços das empresas, divulgados na noite passada.

Alpargatas e GPA apresentaram números piores que no terceiro trimestre do ano passado. Impactada pelo efeito das operações com a Rothy's, a empresa da marca Havaianas viu seu lucro líquido cair 71,5% no último trimestre para R$ 44,9 milhões. Os papeis da companhia desabam mais de 15%.

Já as ações da dona do Pão de Açúcar e Extra superam 7% de queda, após ter aumentado seu prejuízo líquido em 221% no período para R$ 296 milhões. O resultado foi penalizado principalmente pelas despesas financeiras, atreladas às dívidas da companhia.

A Renner, que apresentou alta de 50% no lucro líquido é a que sofre menos, mas, com queda próxima de 4%, segue entre as piores performances do dia.

Apesar das fortes desvalorizações no varejo, o tom é positivo na bolsa brasileira, com o Ibovespa subindo mais de 2%, puxado pela alta da Vale (VALE3).

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Leia mais: Com volume menor de vendas no 3º tri, Alpargatas vai mirar na compra por impulso
Leia mais: GPA (PCAR3): prejuízo líquido salta 221% e chega a R$ 288 milhões no 3º tri