Invest

Quanto rendem R$ 2 milhões na poupança? Veja valor por mês e comparação com outros investimentos

Explore os ganhos potenciais de R$ 2 milhões na poupança ao longo de um ano

 (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 17 de maio de 2024 às 18h24.

Última atualização em 17 de maio de 2024 às 18h46.

Tudo sobrePoupança
Saiba mais

Investir R$ 2 milhões na poupança é uma decisão que muitos tomam buscando segurança, mas os retornos podem não ser tão atraentes quanto esperado. A poupança, tradicionalmente vista como o porto seguro do investidor conservador, oferece rendimentos limitados, especialmente em um contexto de taxas de juros variáveis. 

Confira o simulador que ajuda a escolher os melhores produtos para investir

Este artigo explora o que se pode esperar ao depositar um montante significativo como R$ 2 milhões neste tipo de conta.

Como funciona a poupança?

A poupança é um dos investimentos mais acessíveis e seguros disponíveis no Brasil. Funciona basicamente como uma conta onde se deposita o dinheiro, e este rende de acordo com regras pré-estabelecidas pelo Banco Central. 

Não há necessidade de grande conhecimento financeiro para começar, e não existem taxas de administração ou custos operacionais associados à manutenção da conta, o que a torna atraente para muitos poupadores.

Regras de rendimento da poupança

O rendimento da poupança é calculado com base na taxa Selic. Se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança rende fixamente 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), que atualmente é muito próxima de zero. 

Se a Selic for igual ou menor que 8,5%, o rendimento será de 70% da Selic mais a TR. Essas condições fazem com que o retorno da poupança seja frequentemente considerado baixo, principalmente em períodos de alta inflação.

Veja a carteira recomendada completa com 11 ações para quem busca dividendos!

Aniversário da poupança e seus efeitos

Na poupança, os rendimentos são creditados mensalmente na data de aniversário do depósito. Isso significa que se o dinheiro for retirado antes dessa data, não se recebe o rendimento correspondente ao período. Este sistema de “aniversário” incentiva os poupadores a planejar retiradas e pode impactar a liquidez e a flexibilidade do investimento.

Impacto da Taxa Referencial (TR)

A Taxa Referencial (TR) é usada no cálculo dos rendimentos da poupança e historicamente tem sido fixada em valores muito baixos, próxima de zero desde outubro de 2017. Isso significa que o grosso do rendimento da poupança realmente vem do percentual fixo ou da porcentagem da Selic, dependendo da taxa vigente.

Risco da inflação

O maior risco ao investir em poupança é a inflação. Os rendimentos, embora seguros, frequentemente não conseguem acompanhar o aumento dos preços, o que pode resultar em perda de poder aquisitivo ao longo do tempo. 

Isso é particularmente crítico em cenários econômicos instáveis, onde a inflação pode erodir rapidamente o valor real do dinheiro poupado.

Quanto rende R$ 2 milhões na poupança em um ano?

Investir R$ 2 milhões na poupança pode parecer uma opção segura, mas o retorno anual pode deixar a desejar em comparação com outras formas de investimento.

Atualmente, com a poupança rendendo 7,4% ao ano, isso significa que ao fim de um ano, um investimento de R$ 2 milhões na poupança resultaria em R$ 2.148.000.

Quanto rende R$ 2 milhões por mês na poupança?

Ao analisar o rendimento mensal de R$ 2 milhões na poupança, com essa taxa anual equivalente a um rendimento mensal de aproximadamente 0,617%, o montante geraria aproximadamente R$ 12.340 mensais. Este valor é resultado direto da aplicação da taxa proporcional sobre o capital inicial, o que reflete a simplicidade e previsibilidade da poupança.

Alternativas à poupança

Enquanto a poupança é uma opção segura e de fácil acesso, existem diversas alternativas no mercado que podem oferecer melhores rendimentos. 

Investidores que buscam otimizar o retorno de seu capital podem considerar produtos como CDBs, fundos de renda fixa, e títulos do Tesouro Direto, que frequentemente superam a rentabilidade da poupança, especialmente em cenários de alta taxa Selic.

Quanto rende 2 milhões de reais no CDI

Investir R$ 2 milhões em produtos atrelados ao CDI, como alguns CDBs que oferecem 100% do CDI, pode ser mais lucrativo. Considerando o CDI a 10,40% ao ano, o mesmo montante de R$ 2 milhões renderia aproximadamente R$ 208.000 em um ano, totalizando R$ 2.208.000. Isso representa uma diferença significativa em relação aos rendimentos da poupança, tornando o investimento no CDI uma opção muito mais atrativa.

Outros investimentos de renda fixa

A renda fixa oferece diversas opções além da poupança, incluindo:

  • CDBs (Certificados de Depósito Bancário): Seguros e com rendimentos frequentemente superiores à poupança, dependendo do banco e do prazo de investimento.
  • LCIs e LCAs (Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio): Isentas de imposto de renda para pessoas físicas e com rendimentos atrativos.
  • Fundos de Investimento em Renda Fixa: Geridos por profissionais que buscam as melhores oportunidades dentro das normas de segurança e liquidez.
  • Tesouro Direto: Títulos públicos que oferecem segurança equivalente à poupança, mas com variedade de opções e rentabilidades potencialmente maiores, ajustadas ao perfil do investidor.

Cada uma dessas alternativas tem características específicas que podem atender melhor às necessidades e aos objetivos de diferentes perfis de investidores, proporcionando uma diversificação saudável do portfólio.

Acompanhe tudo sobre:Poupançarenda-fixa

Mais de Invest

O que são ADRs e como investir em empresas na bolsa americana

Nota Fiscal Paulista libera R$ 35 milhões em crédito; veja como transferir o dinheiro

Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, vende 1 milhão de ações da BYD

TIM (TIMS3) e Telefônica Brasil (VIVT3) pagam juros sobre capital próprio; veja valor por ação

Mais na Exame