Prejuízo Líquido: o que é esse indicador financeiro e como calcular?

O investidor que está começando na bolsa de valores precisa compreender como uma empresa pode apresentar prejuízo líquido
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 27/07/2022 às 11:00.

Prejuízo líquido é o nome que se dá quando uma empresa não consegue ter uma boa saúde financeira e não apresenta lucro depois de calcular suas despesas.

Dessa forma, o investidor que está começando na bolsa de valores precisa compreender como uma empresa pode apresentar prejuízo líquido.

O que é prejuízo líquido?

Prejuízo líquido é o nome que recebe o rendimento negativo de uma companhia após os descontos de seus custos fixos e de seus custos variáveis. Ou seja: ele ocorre quando uma companhia não consegue dar lucro aos seus acionistas. 

Dessa forma, essa métrica financeira tem como função avaliar o fato de que uma empresa não conseguiu gerar valor através de suas atividades.

Portanto, o conceito de prejuízo líquido é esse: ele ocorre quando uma empresa, depois de descontar todos os seus gastos, não consegue lucrar.

Assim, para entender o que é prejuízo líquido, é preciso analisar as demonstrações financeiras da empresa para saber se, depois dos descontos, ela se mantém de forma superavitária ou deficitária.

Ou seja: essa é uma métrica de extrema importância, sendo fundamental para quem deseja avaliar uma ação de uma companhia listada em bolsa de valores.

Como calcular o Prejuízo Líquido?

Primeiramente, para saber a fórmula do lucro líquido, basta entender que não é necessário usar conhecimentos avançados de contabilidade e estatística. Sendo assim, a fórmula é a seguinte:

Prejuízo Líquido: Receita – Despesas Fixas – Despesas Variáveis

Ou seja: para calcular o prejuízo líquido, é preciso calcular a receita de uma companhia e fazer os cálculos de subtração de custos variáveis e fixos.

As despesas variáveis são taxas de cartão de crédito, insumos para os produtos, comissões e bonificações, etc. Já as despesas fixas são aluguel, seguros, salários e outras despesas.

Por isso, muitos gestores de fundos de investimentos fazem uma análise atenta sobre a saúde financeira das empresas, uma vez que essa métrica é importante para entender a performance de uma companhia.

Para que serve o Prejuízo Líquido?

O objetivo do prejuízo líquido é verificar se uma empresa possui boa saúde financeira - ou seja, se ela consegue se manter com suas operações. 

Sendo assim, se uma empresa possui um prejuízo ao longo de muitos meses, pode ser sinal de que ela não anda bem com suas atividades.

Por outro lado, se o prejuízo for diminuindo e se tornar lucro líquido em algum momento, quer dizer que sua gestão está se tornando mais efetiva ao longo do tempo.

Sendo assim, o investidor consegue fazer uma alocação de capital mais eficiente, podendo escolher ou bom ativo ou até mesmo  deixar seu capital em renda fixa até achar uma boa oportunidade.

No entanto, não se deve olhar essa métrica isolada: pode ser que a empresa tenha feito uma compra de equipamento, que o mercado esteja em um momento de dificuldades.

Além disso, muitas empresas começam atuando com prejuízo (como é o caso de muitas startups). Por isso, é importante avaliar vários indicadores financeiros antes de investir em uma ação.

Qual a diferença entre prejuízo líquido e prejuízo bruto?

De fato, pode ser difícil entender, em um primeiro momento, a diferença entre prejuízo bruto e prejuízo líquido. Além desses conceitos possuírem nomes similares, eles têm uma relação muito grande. 

Em primeiro lugar, o prejuízo bruto consiste no resultado negativo da receita subtraída de seus custos variáveis (isso quando esse valor é negativo, pois quando é positivo, chama-se lucro bruto).

No entanto, o prejuízo líquido, como já foi abordado, é o resultado negativo da subtração dos custos fixos e variáveis.

Ou seja, a grande diferença entre os dois deve-se ao fato de que o prejuízo líquido considera também os custos fixos. Por isso, é importante verificar os dois indicadores para fazer uma análise mais completa de um ativo.

Assim, é possível avaliar vários bens em um ativo e escolher ativos que, apesar de não parecerem boas oportunidades em um primeiro momento, podem entregar uma boa rentabilidade para seus acionistas.

Como analisar o Prejuízo Líquido de uma Empresa?

Em primeiro lugar, é importante saber que muitos investidores profissionais acabam por analisar o prejuízo líquido de uma empresa de forma precipitada, achando que, só porque o valor é negativo, a empresa é ruim.

No entanto, isso não é verdade: diversas companhias podem começar suas atividades tendo prejuízos e, com o tempo, ir crescendo no mercado para depois entregar grandes lucros aos seus acionistas.

Essa é, inclusive, uma estratégia para ganhar market share: ao abdicar de seu lucro, é possível vender produtos mais baratos e ser mais competitivo no mercado, conquistando espaço. 

Além disso, empresas podem passar por dificuldades em certos momentos econômicos. Por exemplo: empresas elétricas podem sofrer temporariamente pelo controle de preços pelo governo.

Por isso, é muito importante avaliar as demonstrações financeiras de uma empresa com cuidado, entendendo o momento de mercado da empresa e do setor em que ela atua para tomar melhores decisões.

Esse é o motivo pelo qual muitos analistas de investimentos, investidores pessoa física e até mesmo gestores de fundos de ações consideram importante avaliar o prejuízo de uma empresa ao longo do tempo.

Você ainda tem alguma dúvida sobre o funcionamento do prejuízo líquido? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

Estratégia de crescimento: o que as empresas fazem para crescer?
Companhias abertas: saiba as características desse tipo de empresa
O que é CEO?