Stephen Curry compra NFT de R$ 1 milhão e token de LeBron quebra recorde

Enquando Curry comprou seu primeiro NFT – um desenho da coleção Bored Apes – LeBron teve token não-fungível vendido por R$ 1,2 milhão

Estrela da NBA e um dos atletas mais famosos – e mais bem pagos – do mundo, Stephen Curry é mais uma celebridade a entrar no mundo dos criptoativos através dos tokens não-fungíveis. Mas, ao contrário de outros famosos que lançaram seus próprios NFTs, Curry entrou neste universo pelo outro lado, como comprador.

O jogador de basquete comprou, por 55 ether, equivalente a 180.000 dólares ou quase 1 milhão de reais, um NFT da plataforma Bored Ape Yatch Club, uma coleção de 10.000 desenhos da macacos transformados em tokens que circulam na rede Ethereum – é um projeto semelhante aos CryptoPunks, coleção da qual a Visa comprou seu primeiro NFT na semana passada, por cerca de 805.000 reais.

O Bored Apes, assim como os CryptoPunks, são uma coleção de desenhos parecidos, com uma mesma temática, em que características como cores, acessórios e outros detalhes fazem com que cada um deles seja mais, ou menos, raro – e, consequentemente, tenha maior ou menor valor financeiro.

Perfil de Stephen Curry no Twitter

O NFT adquirido por Curry, o Ape 7990, que já se transformou em sua foto de perfil no Twitter (imagem acima), é bastante raro. O terno de lã usado pelo macaco no desenho só está presente em 1% dos NFTs da coleção, enquanto os olhos de zumbi em apenas 3% e o pelo azul em 5% – a expressão entediada, que dá nome à série de desenhos, é característica comum a 23% deles.

A Bored Ape Yatch Club é uma das coleções mais famosas do mercado de NFTs, tendo movimentado, em toda sua histórica, quase 400 milhões de dólares em negociações – 151 milhões apenas nos últimos sete dias, segundo o NFT Stats. Os "Apes" foram vendidos, em média, ao preço de 25 ether, ou quase 80.000 dólares, mas vários já foram negociados por cifras milionárias, como o Ape 8135, vendido no último domingo a 1,62 milhão de dólares.

O mercado de NFTs explodiu nos últimos meses, com diversas plataformas movimentando bilhões de dólares em negociações. Apenas a OpenSea, principal plataforma de negociação de artes digitais tokenizadas em blockchain, foram 2 bilhões de dólares apenas em agosto.

 

Apesar de artes digitais como as coleções CryptoPunks e Bored Apes, ou desenhos de artistas como Beeple, serem responsáveis por grande parte dos valores movimentados pelo setor, os NFTs também são utilizados em outras frentes, como jogos em blockchain – setor atualmente liderado pelo game Axie Infinity – e colecionáveis esportivos, como as plataformas Sorare, de futebol, e NBA Top Shot, de basquete.

O NBA Top Shot, inclusive, também quebrou um recorde neste fim de semana, quando viu a maior negociação de sua história – e não foi com um NFT de Stephen Curry. Vendido por 230.000 dólares, ou mais de 1,15 milhão de reais, um card digital de uma jogada de LeBron James se tornou o mais caro da história da plataforma.

Os cards – que na plataforma são chamados de "moments" – de LeBron ocupam as quatro primeiras posições do ranking dos mais caros de todos os tempos. O líder, vendido no final da última semana, traz uma jogada da decisão da temporada 2020, da qual ele, no Los Angeles Lakers, acabou campeão. O "moment" vendido tem tiragem de apenas 79 unidades, e a vendida pelo valor recorde é a de número 23 – o mesmo da sua camisa.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também