Preço do bitcoin sofre queda após Tesla vender US$936 mi em unidades da criptomoeda

Métricas importantes para o preço do bitcoin demonstram dificuldades para a criptomoeda após empresa de Elon Musk vender 75% de sua posição
O bitcoin caiu de US$ 23.815 para US$ 22.876 em 24 horas (Siegfried Layda/Getty Images)
O bitcoin caiu de US$ 23.815 para US$ 22.876 em 24 horas (Siegfried Layda/Getty Images)
C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 21/07/2022 às 15:51.

Última atualização em 21/07/2022 às 16:05.

O bitcoin realizou seu primeiro teste de suporte crítico em 21 de julho, quando as notícias de que a Tesla havia liquidado a maioria de suas participações em bitcoin surgiram.

(TradingView/Reprodução)

Investidores de bitcoin tentam inverter a principal linha de tendência para suporte

Dados do Cointelegraph Markets Pro e TradingView mostraram o par BTC/USD se concentrando na zona de US$ 22.800 depois de cair das máximas de várias semanas de US$ 24.280 na Bitstamp.

O par reagiu de forma rápida, mas comparativamente modesta à revelação da Tesla de que sua posição em bitcoin foi reduzida em 75%, ou US$ 936 milhões, no segundo trimestre.

Comentários do CEO Elon Musk, que evitaram críticas diretas à maior criptomoeda, pareceram ajudar a conter as perdas. Na chamada de ganhos da empresa, ele enfatizou que a venda “não deve ser tomada como um veredito sobre o bitcoin”.

(Mynt/Divulgação)

O movimento, no entanto, pôs fim a vários dias de alta desenfreada, o par BTC/USD subindo em linha com as ações, já que a força do dólar dos Estados Unidos caiu das máximas de vinte anos.

US$ 22.800 marca a média móvel de 200 semanas para o par, uma linha de tendência historicamente significativa perdida como suporte em junho e só passou nos últimos dias.

"Tempos interessantes aqui para o bitcoin, resistência invertida e 200 WMA (linha azul). Atualmente testando como suporte que precisa ser mantido para mais vantagens", publicou um perfil no Twitter.

Para o recurso analítico on-chain, Material Indicators, a perspectiva imediata foi mista. Embora os prazos diários expressassem fraqueza, os dados ainda apontavam para uma ampla recuperação continuando no gráfico mensal.

“Pode significar que um novo teste da média móvel de 50 dias está em um futuro próximo, mas também significa que podemos não ter visto a máxima mensal. Desligue o ruído e olhe para os gráficos”, disse o perfil aos seus seguidores do Twitter.

A média móvel de 50 dias ficou praticamente no mesmo lugar que a média móvel de 200 semanas do dia.

(TradingView/Reprodução)

A anatomia de uma liquidação

Enquanto isso, outros analistas mostraram como a Tesla se desfez de suas participações em bitcoin em meados de junho.

Durante um período de vários dias no mês passado, os fluxos de entrada para corretoras aumentaram quando mais de 63.000 BTC foram lançados por formadores de mercado (MMs).

"Os MMs da Coinbase enviaram 63.638 BTC para várias corretoras, principalmente Binance e Bitfinex, nas últimas 72 horas. Máxima histórica em fluxos diários em 12 de junho. Eles estão executando as ordens de alguém"

De acordo com dados da empresa de análise on-chain Glassnode, enquanto isso, as notícias da liquidação ainda não haviam se refletido em uma reorganização significativa dos saldos cambiais de vendedores em pânico ou compradores oportunistas no dia.

(Glassnode/Reprodução)

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok