Fundos institucionais alemães podem investir até US$420 bi em criptoativos

Lei que entra em vigor na segunda-feira e permitirá exposição de até 20% aos criptoativos; gigante de investimentos DekaBank pode ser o primeiro a anunciar aporte

Na próxima segunda-feira, 2, entra em vigor na Alemanha uma nova lei que permite que fundos institucionais tenham exposição ao bitcoin e outros criptoativos. A nova regra pode provocar um fluxo gigantesco de investimento no setor.

De acordo com a lei, fundos institucionais poderão ter até 20% do seu patrimônio alocado em criptoativos. Na Alemanha, esse tipo de fundo, que inclui fundos de pensão e seguradoras, entre vários outros, gerencia cerca de 2,1 trilhões de dólares.

Apesar disso, a perspectiva não é de que a adoção do mercado cripto por esse tiop de investidor seja tão rápida. "A maioria dos fundos vai ficar inicialmente abaixo do limite de 20%. Por um lado, investidores institucionais como seguradoras têm requisitos regulatórios rígidos para suas estratégias de investimento. Por outro, ele também devem querer investir em criptoativos", disse Tim Kreutzmann, especialista em criptoativos da BVI, a associação dos fundos de investimento da Alemanha, à Bloomberg.

Kamil Kaczmarski, consultor de serviços financeiros da gestora Oliver Wyman LLC, também acredita que a participação inicial dos fundos em criptoativos deve começar em um nível mais baixo. Para ele, a volatilidade dos criptoativos pode tornar o setor menor atrativo para investidores alemães, que são tradicionalmente conservadores. Ele acredita que os fundos provavelmente experimentarão alguma exposição, mas que não devem chegar perto do teto até pelo menos os próximos cinco anos.

O DekaBank, gestora popular no país e que tem mais de 400 bilhões de dólares em ativos sob sua gestão, já estaria disposto a entrar no mercado cripto e um anúncio poderá ser feito em breve, segundo um porta-voz da companhia disse à Bloomberg. Já a DWS, gestora de ativos do Deutsche Bank, diz que tem monitorado de perto o desenvolvimento do setor de criptoativos, mas afirma que ainda não há planos para oferecer fundos com exposição aos criptoativos.

Caso todos os fundos institucionais alemães investissem o limite de 20% de exposição aos criptoativos, isso significaria uma injeção de cerca de 420 bilhões de dólares no setor. Como atualmente o mercado cripto tem cerca de 1,5 trilhão de dólares na soma do valor de mercado de todos os ativos digitais, o mercado cresceria quase 30% instantaneamente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também