Future of Money

Edward Snowden diz que "tempo está acabando" para proteger privacidade no Bitcoin

Conhecido por ter vazado informações confidenciais dos Estados Unidos, ex-funcionário da CIA é um defensor do bitcoin

Edward Snowden é um dos mais famosos defensores do bitcoin (Rosdiana Ciaravolo/Getty Images)

Edward Snowden é um dos mais famosos defensores do bitcoin (Rosdiana Ciaravolo/Getty Images)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 6 de maio de 2024 às 17h31.

Última atualização em 6 de maio de 2024 às 17h49.

Edward Snowden, um ex-funcionário da CIA que ficou famoso por vazar informações confidenciais do governo dos Estados Unidos, disse na última quinta-feira, 2, que "o tempo está acabando" para proteger a privacidade dos usuários do blockchain Bitcoin, um tema que preocupa o ativista.

Snowden se tornou um dos mais famosos defensores da criptomoeda nos últimos anos, mas ele destacou sua preocupação em uma publicação no X, antigo Twitter. Ele falou sobre o tema em referência ao anúncio do encerramento de operações de uma carteira digital ligada à rede.

"Há dez anos, eu venho alertando os desenvolvedores do Bitcoin de que a privacidade precisa ser garantida no nível do protocolo. Este é o aviso final. O tempo está passando", afirmou, defendendo que a garantia de privacidade dos usuários precisa ser incorporada ao próprio funcionamento do blockchain.

A publicação não foi a primeira vez em que Snowden falou sobre o tema. Em outubro de 2023, ele chegou a afirmar que a adoção da criptomoeda por grandes empresas mundiais representava um esforço para "domesticar" a criptomoeda e limitar seu potencial.

Na visão dele, a adoção institucional crescente no mercado cripto acaba servindo como uma forma de ocultar o "verdadeiro valor" do bitcoin, pensando em diversos casos de uso reais.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

Nesse sentido, ele avaliou que os investidores de varejo deveriam estar focando menos nos números e buscando "se aprofundar na tecnologia e aplicações" que as criptomoedas possuem. Para Snowden, o mercado cripto enfrenta no momento um risco "alto" de controle por parte de diferentes governos.

Por isso, ele defendeu que os investidores deveriam focar em "proteger" o bitcoin de um processo de "institucionalização", que ele acredita que será negativo para a criptomoeda ao aumentar o potencial de controle do ativo por parte de entidades centralizadas.

em fevereiro deste ano, Snowden afirmou que a criptomoeda seria o "avanço monetário mais significativo" desde a invenção da cunhagem, que deu origem às moedas.

Snowden revelou anteriormente que comprou bitcoin pela primeira vez em 2013. Na época, a criptomoeda estava bem distante do valor atual: o ativo rondava os US$ 500 e, atualmente, está cotado a cerca de US$ 50 mil. Entretanto, a carteira digital com as unidades do ativo acabou sendo apreendida pelas autoridades dos EUA.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:Edward SnowdenBitcoinBlockchainCriptomoedas

Mais de Future of Money

MicroStrategy, maior detentora de bitcoin, anuncia desdobramento de ações nos EUA

Ethereum ronda maior nível de criptos "travadas" em staking, enquanto mercado espera ETFs

Token da associação de futebol da Argentina dispara 100% com seleção na final da Copa América

Trump vai participar de um dos maiores eventos do mercado cripto e reforça aproximação com setor

Mais na Exame