Future of Money

Chuvas no Rio Grande do Sul deixam 'cidade do bitcoin' alagada e com pontos isolados

As fortes chuvas que vem atingindo o estado brasileiro do Rio Grande do Sul, afetaram também a cidade de Rolante, conhecida por ser a região com o maior número de estabelecimentos que aceitam pagamentos com bitcoin

Jefferson Abreu Teles, resident of Quilombo neighborhood, rests after choosing to stay at his flooded house in Sao Sebastiao do Cai, Rio Grande do Sul state, Brazil on May 2, 2024. The death toll from a severe storm in Rio Grande do Sul, in southern Brazil, rose to 13, amid the "worst disaster" in the history of the state where President Luiz Inacio Lula da Silva traveled on Thursday. (Photo by Anselmo Cunha / AFP) (Anselmo Cunha/AFP)

Jefferson Abreu Teles, resident of Quilombo neighborhood, rests after choosing to stay at his flooded house in Sao Sebastiao do Cai, Rio Grande do Sul state, Brazil on May 2, 2024. The death toll from a severe storm in Rio Grande do Sul, in southern Brazil, rose to 13, amid the "worst disaster" in the history of the state where President Luiz Inacio Lula da Silva traveled on Thursday. (Photo by Anselmo Cunha / AFP) (Anselmo Cunha/AFP)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 7 de maio de 2024 às 09h30.

Última atualização em 7 de maio de 2024 às 17h00.

Tudo sobreEnchentes no RS
Saiba mais

As fortes chuvas que vem atingindo o estado brasileiro do Rio Grande do Sul, afetaram também a cidade de Rolante, conhecida por ser a região com o maior número de estabelecimentos que aceitam pagamentos com bitcoin, por conta do projeto "Bitcoin é Aqui!", de Ricardo Stim.

A situação na cidade é grave já que as enchentes acarretaram a paralisação de hospitais, UBSs e outros departamentos de saúde. Além disso, diversos bairros estão completamente isolados. Em muitos pontos os alagamentos atingem quase de 1 metro.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Relatos de moradores descrevem a inundação como a maior já registrada em Rolante, com estradas e pontes completamente paralisadas. Vídeos nas redes sociais mostram a magnitude do desastre, com contêineres flutuando pelas ruas e colidindo com edifícios.

Além disso, o abastecimento de água da Corsa foi interrompido devido aos alagamentos e ao corte de energia elétrica em toda a cidade. A situação atual impede que geradores ou caminhões-pipa circulem pela cidade, o que impossibilita a continuidade do abastecimento.

Ricardo Slim, líder da comunidade, relatou que os habitantes de Rolante enfrentam uma situação grave e estão em modo de sobrevivência. Diante desse cenário, iniciou-se uma campanha de doações para fornecer assistência emergencial às vítimas em Rolante, conforme as necessidades vão surgindo.

Enchentes no Rio Grande do Sul

De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, até o momento foram registrados 235 municípios afetados, 7.165 desabrigados, 17.087 deslocados, 351.639 afetados, 56 feridos, 74 desaparecidos e 31 falecidos.

"Esses números podem mudar ainda substancialmente ao longo dos próximos dias, na medida em que a gente consiga acessar as localidades e consiga ter a identificação de outras vidas perdidas", diz o governador Eduardo Leite (PSDB).

Eduardo Leite comunicou ao presidente do país, Luiz Inácio Lula da Silva, que a situação é considerada um "desastre histórico". Segundo ele, os danos materiais são imensos, mas o foco principal no momento é nos esforços de resgate, já que ainda há pessoas aguardando por ajuda.

O governo estadual decretou estado de calamidade, medida que recebeu reconhecimento por parte do governo federal. Com essa decisão, o estado fica autorizado a solicitar recursos do governo central para ações de defesa civil, incluindo assistência humanitária, reconstrução de infraestruturas e restabelecimento de serviços essenciais.

A Defesa Civil emitiu alertas para a maioria das bacias hidrográficas do estado, indicando risco de aumento do nível das águas acima da cota de inundação. Em resposta à situação emergencial, o governo federal enviou 100 integrantes da Força Nacional para o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira (3). Essa tropa federal auxiliará nas operações de salvamento e resgate das pessoas afetadas pelas enchentes no estado.

Do contingente enviado, 60 são bombeiros treinados para prestar assistência diante do desastre ocasionado pelos temporais. Além disso, serão disponibilizadas 25 caminhonetes, dois ônibus, um caminhão e três botes de resgate. Um total de 36 policiais federais está diretamente envolvido nessas operações. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também mobilizou 75 agentes, além de sete especialistas em resgate, para participarem das operações de salvamento das vítimas das enchentes.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:BitcoinRio Grande do SulEnchentesEnchentes no RS

Mais de Future of Money

Worldcoin, projeto de Sam Altman, nega acusações de insider trading de criptomoeda própria

Donald Trump vai cobrar R$ 300 mil por fotos em evento sobre bitcoin

Drex: Campos Neto diz que soluções para problemas estão 'muito perto' e prevê 'boas notícias'

Análise: criptomoedas são destaque em ambiente macroeconômico desafiador

Mais na Exame