Future of Money

Ataques hackers no mercado cripto caem 54% em junho, com R$ 980 milhões perdidos

Mesmo com queda em junho, total roubado do mercado de criptomoedas no segundo trimestre de 2024 foi maior que em 2023

Ataques hackers ainda atingem mercado de criptomoedas (Reprodução/Reprodução)

Ataques hackers ainda atingem mercado de criptomoedas (Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 3 de julho de 2024 às 11h00.

As perdas do mercado de criptomoedas com ataques hackers no mês de junho caíram 54,2% na comparação com o mês anterior. Dados da empresa PeckShield apontam que o setor teve 20 incidentes com hackers, resultando em uma perda de US$ 176 milhões (R$ 982 milhões, na cotação atual).

Em maio, o mercado chegou a registrar perdas mais significativas com esse tipo de ataque, acumulando US$ 385 milhões em ativos roubados, a maior perda mensal registrada em 2024. A maior perda foi no ataque hacker de 31 de maio sofrido pela corretora de criptomoedas japonesa DMM, que drenou US$ 305 milhões em bitcoins.

As corretoras centralizadas de criptomoedas ocuparam os dois primeiros lugares no ranking das maiores perdas em junho, seguidas por três protocolos finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês).

O maior ataque hacker de junho teve como alvo a corretora de criptomoedas BtcTurk, que perdeu mais de US$ 100 milhões em ativos ativos. Estimativas iniciais do investigador ZachXBT estimavam as perdas da corretora em cerca de US$ 55 milhões, mas o valor cresceu semanas depois.

O segundo maior ataque envolveu a corretora centralizada Lykke, com perdas de US$ 22 milhões. A terceira maior exploração foi no protocolo de empréstimo de finanças descentralizadas UwU Lend, que sofreu uma perda de US$ 19,4 milhões.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Apesar de uma diminuição notável nas perdas geradas por hackers em junho, os roubos aumentaram 115% no segundo trimestre de 2024 em comparação com o mesmo período em 2023. O segundo trimestre de 2023 registrou US$ 220 milhões em roubos, com mais de US$ 572 milhões perdidos no segundo trimestre de 2024.

A maioria das perdas no trimestre foram atribuídas a ataques contra corretoras centralizadas de criptomoedas. Neste trimestre, as perdas de explorações de protocolos centralizados e exchanges somaram US$ 401 milhões, ou 70% do total.

No entanto, os dados indicam que apenas uma pequena fração de todos os ataques contra as exchanges centralizadas foi bem-sucedida. Os hackers exploraram plataformas centralizadas apenas cinco vezes neste trimestre, enquanto protocolos descentralizados viram um total de 62 ataques bem-sucedidos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Criptomoedas não são afetadas por apagão cibernético e usuários elogiam blockchain

Criptomoedas meme e de IA lideraram mercado cripto no 2º trimestre, mostra relatório

BCE realiza primeiro teste de tokenização de títulos privados com banco

Criptomoedas hoje: apetite ao risco aumenta e um ativo se destaca em meio a recuo generalizado

Mais na Exame