Tido como extinto há 50 anos, cão cantor é visto em floresta da Indonésia

O animal é conhecido por um tipo particular de uivo harmônico para comunicação com semelhantes. Habitat natural está ameaçado pelo desmatamento
A dúvida dos cientistas, agora, é como conseguir aumentar a população de animais silvestres desta espécie (reprodução/Getty Images)
A dúvida dos cientistas, agora, é como conseguir aumentar a população de animais silvestres desta espécie (reprodução/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 04/09/2020 às 11:37.

Última atualização em 05/09/2020 às 10:54.

Considerada extinta na natureza por cientistas ao longo das últimas cinco décadas, uma espécie de cão silvestre chamada Canis hallstromi foi reencontrada em florestas da Indonésia. O feito vem chamando a atenção ao redor do mundo por causa de uma habilidade inusitada do animal – apelidado, carinhosamente, de cão cantor.

O animal é conhecido por um tipo particular de uivo para comunicação com semelhantes. Por causa da harmonia desses barulhos, o animal tem sido comparado com as baleias jubarte, outra espécie a emitir sons que agradam aos ouvidos humanos durante a comunicação com outros indivíduos. A "cantoria" do cão pode passar de cinco segundos. Veja abaixo:

Apenas 200 animais do "cão cantor" vivem em cativeiros no mundo. Eles são descendentes diretos de animais silvestres capturados nos anos 70 e, de lá para cá, biólogos vêm tendo dificuldades em soltar esses animais novamente na natureza, de acordo com a rede americana CNN.

Até 2016, os cientistas não tinham encontrado nenhum indivíduo do Canis hallstromi no habitat natural. Na época, cientistas em visita a regiões remotas da costa oeste da Nova Guiné, na Indonésia, avistaram alguns animais. Dois anos mais tarde, outra expedição voltou ao local e confirmou a semelhança genética com os animais em cativeiro.

Os resultados foram publicados recentemente pela revista científica americana National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), a publicação oficial da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

A dúvida dos cientistas, agora, é como conseguir aumentar a população de animais silvestres desta espécie. O habitat natural dela, as florestas tropicais da Indonésia, vem sofrendo com desmatamentos em virtude do avanço da agricultura.