Acompanhe:

Pacto Global da ONU lança movimento de incentivo à educação e emprego de jovens

Parte da agenda do Ambição 2030, iniciativa propõe às empresas a alcançarem a cota máxima de jovens aprendizes, além de formar e empregar mulheres no setor de tecnologia

Modo escuro

Continua após a publicidade
Educa2030: Claudia Romano, da Yduqs, Carlo Pereira, CEO do Pacto Global, e Cristovam Ferreira, da Globo lançam movimento de educação  (Flávio Ferreira/99jobs)

Educa2030: Claudia Romano, da Yduqs, Carlo Pereira, CEO do Pacto Global, e Cristovam Ferreira, da Globo lançam movimento de educação (Flávio Ferreira/99jobs)

GENEBRA - O Pacto Global da ONU no Brasil anunciou nesta quarta-feira, 29, durante o 12º Fórum Global de Direitos Humanos, na sede das Nações Unidas (ONU) em Genebra, o lançamento do Movimento Educa2030, o 10º da estratégia Ambição 2030, criada para acelerar a Agenda 2030 da ONU, fazendo com que as organizações assumam compromissos públicos com metas mensuráveis.

O Movimento tem como objetivo engajar as empresas a se comprometerem com metas para o avanço da educação no Brasil, com foco no aumento da escolaridade da população, na inclusão produtiva de jovens e no aumento de mulheres em STEM (grupo de carreiras nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática).

“Hoje o Brasil é o segundo maior país em número de jovens que nem estudam e nem trabalham. Então, o Movimento busca trabalhar a empregabilidade dos jovens e o que as empresas podem fazer por isso”, explica Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil. Hoje, se todas as empresas contratassem a cota máxima de 15% da sua força de trabalho de aprendizes, até três milhões de vagas poderiam ser criadas para adolescentes e jovens.

Ainda, segundo estudo feito pela Fundação Roberto Marinho, em 2022, 68% dos jovens que participam de programas de aprendizagem conseguem emprego no mercado formal.

A iniciativa nasce com a Globo e a companhia de ensino superior Yduqs como embaixadoras e com UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e o Ministério do Trabalho e Emprego como parceiros. Ao menos quatro outras empresas já sinalizaram intenção de aderir. 

“Aderir ao Movimento está em linha com o legado que buscamos como empresa. Mais de 80% dos nossos alunos são os primeiros de suas famílias a chegarem no Ensino Superior”, diz Cláudia Romano, vice-presidente de ESG da Yduqs e presidente do Instituto Yduqs. Hoje, a Yduqs conta com 1,4 milhão de estudantes, sendo  65% dos alunos da modalidade ensino a distância (EAD). “Hoje consolidamos o hibridismo e por meio do ensino à distância alcançamos as localidades mais remotas do país”, acrescenta Romano.

Para o diretor de valor social da Globo, Cristovam Ferrara, a educação é a “base da pirâmide” dos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU. “Educação é habilitadora para alcançar as 169 metas que estão presentes na Ambição 2030”, argumenta.

A partir do lançamento, integrantes das empresas embaixadoras, dos parceiros e do Pacto Global da ONU formarão um grupo de trabalho para traçar os planos de ação para as metas, estudar como medir o avanço dessas métricas e para atrair mais companhias para aderirem à iniciativa.

Como um dos primeiros passos, a Yduqs está desenvolvendo uma plataforma para conectar estudantes da sua base de alunos com empresas parceiras em processos seletivos pela EnsineMe, empresa de tecnologia do grupo de ensino. Prevista para o segundo semestre de 2024, a plataforma vai ser capaz de cruzar diversas informações dos alunos candidatos às vagas com os requisitos determinados, incluindo não só habilidades técnicas, mas também nível de engajamento, comprometimento como estudante entre outros critérios.

Quais as metas do Educa2030?

Ao aderir ao Movimento Educa2030, as empresas devem optar por um ou mais dos seguintes compromissos, a serem atingidos até 2030:

1. Opção A: Oferecer a todos os funcionários da organização que não possuem Ensino Médio ou Técnico a possibilidade de concluí-lo até 2030 ou

Opção B: Oferecer a todos os funcionários da organização e terceiros que não possuem Ensino Médio ou Técnico a possibilidade de concluí-lo até 2030 ou

Opção C: Meta de 30% de funcionários(as) da organização com Ensino Superior concluído até 2030

2. Atingir a cota legal de Aprendiz até 2030, considerando a inclusão da diversidade, e formar todos os jovens em desenvolvimento sustentável 

3. Oferecer desenvolvimento profissional para mulheres, e todas as suas interseccionalidades,  em carreira STEM, seja em suas atividades finalísticas ou de suporte

* A jornalista viajou a convite do Pacto Global da ONU no Brasil

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Insegurança alimentar atinge 43% dos brasileiros; leis podem contribuir para o cenário, diz Harvard
ESG

Insegurança alimentar atinge 43% dos brasileiros; leis podem contribuir para o cenário, diz Harvard

Há 11 horas

EXAME abre inscrições para o Melhores do ESG 2024
ESG

EXAME abre inscrições para o Melhores do ESG 2024

Há 16 horas

Casa dos Ventos entra em energia solar e anuncia mais R$ 4 bilhões até 2026
ESG

Casa dos Ventos entra em energia solar e anuncia mais R$ 4 bilhões até 2026

Há um dia

Energia solar chega a 17% da potência instalada no Brasil
ESG

Energia solar chega a 17% da potência instalada no Brasil

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais