Instituto C&A oferece capacitação em moda para jovens negros e indígenas

Programa de formação em moda do Instituto C&A é dividido em três categorias para jovens negros com ou sem experiência no setor, com idade entre 16 e 29 anos
Instituto C&A tem edital de moda para jovens negros e indígenas (Vladimir Vladimirov/Getty Images)
Instituto C&A tem edital de moda para jovens negros e indígenas (Vladimir Vladimirov/Getty Images)
M
Marina FilippePublicado em 19/07/2022 às 12:02.

O Instituto C&A irá lançar a plataforma Minha Carreira na Moda, com o objetivo de fomentar oportunidades para jovens negros e indígenas, de 16 a 29 anos, que desejam se desenvolver no setor. Por meio da parceria com empresas e instituições de ensino, o programa irá conectar interessados a oportunidades profissionais, cursos, e cadastro em um banco de talentos.

A plataforma é uma iniciativa que faz parte do pilar de empregabilidade, recentemente lançado, do Instituto C&A e tem o propósito de ampliar as perspectivas daqueles que sonham em ingressar na área. “Nós sabemos como é difícil iniciar e construir uma carreira sólida dentro da moda. Por isso, queremos que essa plataforma atue como uma facilitadora para novos talentos, focando em diversidade", diz Gustavo Narciso, diretor executivo do Instituto C&A.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

Edital

Inicialmente, o programa contará com um edital dividido em três categorias. Com foco em encontros para falar a respeito de carreira no segmento, a categoria Meu Futuro na Moda irá possibilitar trocas entre pessoas que já atuam na área e os jovens que querem iniciar sua carreira.

Os mentores e as mentoras serão funcionários da C&A que, por meio do programa de Voluntariado do Instituto C&A, compartilharão experiências e conhecimentos.  O projeto prevê 20 vagas de mentoria e são elegíveis estudantes de Ensino Médio que estejam no terceiro ano ou o tenham concluído há, no máximo, um ano, residentes de qualquer estado do Brasil.

Já em Meu Produto Sustentável, em parceria com a Faculdade Santa Marcelina, haverá a formação em cursos livres, com certificação, com professores da instituição, que irão contemplar desde desenvolvimento do produto e coleção até o planejamento. O curso Minha Criação de Moda Sustentável dispõe de 15 vagas elegíveis aos estudantes de cursos voltados à Moda de nível Técnico, Tecnólogo ou Graduação que tenham cursado, no mínimo, dois semestres de suas grades de origem, residentes de qualquer estado do Brasil.

E na categoria Meu Primeiro Corre na Moda (Experimentação Profissional), sete estudantes de moda que nunca trabalharam no segmento serão contemplados com bolsa auxílio de R$ 1.300 e auxílio alimentação custeado pelo Instituto C&A, durante três meses, para que possam aproveitar a oportunidade de se conectar com sete marcas, em curso livre com carga horária de 30 horas semanais, sendo parte desse tempo dedicado ao desenvolvimento intelectual destes jovens.

Pela plataforma, os interessados também poderão acessar conteúdos gratuitos de preparação para o mercado de trabalho, desde informações básicas até as mais gerais como depoimentos de profissionais do segmento. Também haverá uma seção destinada especialmente ao tema carreira, que irá reunir todas as possibilidades dentro do mundo da moda, pré-requisitos necessários para o ingresso em cada segmento e vídeos explicativos sobre as atividades.

Para participar do evento online e gratuito, que ocorre no dia 24 de agosto, às 17h, é necessário apenas realizar a inscrição pelo link.

Empregabilidade

Existente há mais de 30 anos e desde 2018 buscando o fortalecimento de comunidades por meio da moda, o Instituto C&A agora também atuará para promoção de empregabilidade no setor. Em 2022, o programa contemplará 100 pessoas paraa  inserção no segmento da moda – desde a capacitação até a mentoria e, por fim, a empregabilidade na área –, priorizando mulheres com mais de 40 anos, jovens estudantes, negros, indígenas e imigrantes.

Para isso, o Instituto C&A atuará em três frentes:

  • Programa Minha Carreira na Moda: que irá realizar ações e atividades para conectar empresas e instituições de ensino a pessoas interessadas em ingressar ou construir carreia no segmento.
  • Atuação em rede: unir-se a outros institutos e empresas do segmento para um trabalho conjunto.
  • Força-tarefa pelo emprego decente na costura e na tecelagem.

Negros e Indígenas 

O Instituto C&A já tem atuado com foco em pessoas negras e indígenas em outras iniciativas. No ano passado houve o lançamento da 1ª edição do Afrolab Moda By Instituto C&A, em parceria com a Preta Hub, com o objetivo de incentivar afroempreendedores de moda, projeto que teve continuidade este semestre, agora com foco em afroempreendedores e empreendedores indígenas que trabalhassem com jóias, semi jóias e bijuterias.

Além disso, este ano o Instituto C&A também lançou a primeira edição do #aModaÉoNorte, com o objetivo de fomentar empreendedores que morassem na região norte do país, que contemplou alguns selecionados de origem indígena.

Leia também