Em busca de 30% de negros na liderança, Natura &Co lança o Programa Avante

Com duração de um ano, o Programa Avante oferece mentorias, encontros com a alta liderança, e jornadas personalizadas de desenvolvimento; participam funcionários da Avon, Natura e The Body Shop
Natura &Co realiza programa Avante com 30 funcionários negros para impulsionar liderança (LaylaBird/Getty Images)
Natura &Co realiza programa Avante com 30 funcionários negros para impulsionar liderança (LaylaBird/Getty Images)
M
Marina FilippePublicado em 15/07/2022 às 07:00.

Para promover mais diversidade e inclusão o grupo Natura &Co, formado por Natura, Avon e The Body Shop, criou o Programa Avante, de aceleração de carreira dos funcionários que se autodeclaram pretos ou pardos. A proposta é aumentar a presença de pessoas negras em posições gerenciais da equipe no Brasil, valorizando a potência desses profissionais.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

O programa é uma das iniciativas que visa o Compromisso com a Vida, assumido pelo grupo, no qual pelo menos 30% de pessoas de grupos subrepresentados (pessoas pardas ou pretas, pessoas com deficiência, comunidade LGBTQIA+) devem ocupar cargos de liderança até 2030.

“Essa meta é global, mas entendendo a realidade do Brasil, na qual 56% da população se autodeclara negra, mas poucos são os que estão na liderança das empresas, vimos como é importante focar na questão racial”, diz Milena Buosi, gerente de diversidade, equidade e inclusão de Natura &Co América Latina.

Para ter resultados efetivos, o Avante começou a ser estruturado no final do ano passado considerando as barreiras que as pessoas negras encontram ao longo da carreira. Em seguida, em janeiro, um processo seletivo interno foi iniciado. Dos 173 inscritos, 30 foram selecionados, sendo 77% mulheres, de todas as regiões do Brasil e marcas do grupo. “Consideramos aspirações de crescimento, agilidade de aprendizagem, afinidade com a cultura da empresa e histórico de performance. Ter mais mulheres também mostra a importância da interseccionalidade”, diz Milena.

Entre os pré-requisitos de participação também estavam residir no Brasil, se autodeclarar preto ou pardo, e estar a um passo de alcançar uma posição gerencial. Além disso, a escolha por 30 pessoas se deu após analisar outros programas do grupo e entender que essa é a quantidade ideal para um acompanhamento próximo dos participantes.

Com duração de um ano, e início em abril, o programa oferece jornadas de desenvolvimento individual por meio de mentorias e coaching, e coletivo por meio de workshops e encontros, bem como jornadas de desenvolvimento diretamente com a alta liderança do grupo Natura &Co, além da possibilidade de aprender ou melhorar a fluência em um novo idioma, sendo que todo o processo é customizado.

Agora, com ainda poucos meses de programa, já são percebidos avanços. “Há um entendimento de que não é sobre competências individuais, mas sim de que é preciso facilitar a ascensão de pessoas negras em todos os processos internos. Envolvemos a área de recursos humanos e outros times para expandir iniciativas de inclusão em toda a organização”, afirma Milena.

Segundo ela, outro ponto importante é a aproximação com a alta liderança e o entendimento sobre o negócio. “Além de desenvolver competências, como aprimorar a inglês e o conhecimento sobre liderança, as pessoas participantes do programa também se reúnem com a alta liderança para conhecer os desafios e discutir soluções de negócios”.

Leia também