Chile prepara fundo de US$ 300 mi para promover hidrogênio verde

Uma ONG público-privada com foco no desenvolvimento sustentável está captando recursos para investir em projetos de hidrogênio verde com potencial para lucrar em até três anos
Chile: ONG prepara fundo de 300 milhões de dólares para impulsionar o desenvolvimento do hidrogênio verde (Jorisvo/Thinkstock)
Chile: ONG prepara fundo de 300 milhões de dólares para impulsionar o desenvolvimento do hidrogênio verde (Jorisvo/Thinkstock)
B
Bloomberg

Publicado em 04/05/2021 às 15:50.

Última atualização em 04/05/2021 às 15:55.

Um grupo chileno prepara um fundo de 300 milhões de dólares para impulsionar o desenvolvimento do hidrogênio verde como ferramenta na transição para uma energia mais limpa.

A Fundación Chile, uma ONG público-privada com foco no desenvolvimento sustentável, está captando recursos para investir em projetos de hidrogênio verde que, em dois ou três anos, começarão a dar lucro. O lançamento está previsto para o próximo ano, com a meta de investir em 12 a 15 projetos, disse o diretor-presidente da Fundación Chile, Marcos Kulka, em entrevista.

O hidrogênio verde, que ao contrário de sua versão cinza é produzido a partir de energia renovável, ganha força como alternativa aos combustíveis fósseis nas operações industriais e no transporte. Empresas da Califórnia ao Chile estudam como usá-lo, e governos esperam promover o desenvolvimento do combustível verde. Os custos são um dos obstáculos.

O boom do hidrogênio verde “veio para ficar”, disse Kulka. “Onde vemos uma brecha na qual podemos contribuir é abrir caminho para acelerar projetos que sejam comercialmente viáveis.”

O Chile, um grande exportador de matérias-primas e com setores de rápido crescimento como energia eólica e solar, quer liderar as exportações de hidrogênio, visando 25 gigawatts de capacidade de eletrólise e os preços mais baratos do mundo até 2030. Em comparação, a União Europeia, cuja economia é muito maior que a do Chile, mira 40 gigawatts no mesmo período, segundo a BloombergNEF.

O governo chileno planeja conceder 50 milhões de dólares em subsídios neste ano com o objetivo de reduzir o custo da eletrólise e aumentar a produção. Autoridades querem fomentar a indústria local de hidrogênio para ajudar a cumprir a meta do país de se tornar neutro em carbono até 2050 e ajudar empresas na transição em um momento de crescente escrutínio por parte dos investidores.

A Fundación Chile se concentrará em captar recursos de compradores potenciais, como empresas de mineração que buscam deixar o diesel. Existem cerca de 30 projetos identificados, disse Kulka, e o objetivo é mostrar que podem operar a preços competitivos. O fundo irá avaliar a aquisição de participações acionárias em projetos ou fornecer dívida conversível.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam seu bolso. 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.