Economia
Acompanhe:

Venda de material de construção recua e setor piora projeção

As vendas caíram 8,4% em maio na comparação anual, informou a associação nesta quarta-feira


	Construção: comparadas com o mês anterior, as vendas em maio aumentaram 5,3%
 (Alexandre Battibugli/Exame)

Construção: comparadas com o mês anterior, as vendas em maio aumentaram 5,3% (Alexandre Battibugli/Exame)

D
Da Redação

8 de junho de 2016, 11h21

Rio de Janeiro - Um novo recuo das vendas de materiais de construção em maio levou a Abramat, associação que representa os fabricantes, a rever a expectativa de queda nas vendas para 8% em 2016 ante um previsão anterior de recuo de 4,5%.

As vendas caíram 8,4% em maio na comparação anual, informou a associação nesta quarta-feira, levando a uma queda de 14,6% nos cinco primeiros meses de 2016, em relação ao mesmo período um ano antes.

Comparadas com o mês anterior, as vendas em maio aumentaram 5,3%.

No entanto, a melhora frente a abril não é suficiente para uma retomada a curto prazo, segundo o presidente da Abramat, Walter Cover.

Para a entidade, nos próximos meses a tendência é de continuidade de queda do indicador.

O resultado de maio foi pressionado pela indústria de materiais de base, cujo recuo foi de 10,8% em relação ao mesmo mês de 2015.

Mas em comparação com abril, houve crescimento de 6,1%.

Nos materiais de acabamento, houve recuo anual de 4,8% em maio, mas crescimento de 4,1% sobre abril.

O nível de emprego no setor caiu 10,2% e recuou 0,9% quando comparado com abril.