Setor elétrico tem dívida 13,5% maior em 2015 ante 2014

Segundo estudo da Economatica sobre o desempenho de 24 empresas de energia elétrica entre 2009 e 2015, a dívida totaliza R$ 147,4 bilhões

São Paulo - A dívida do setor de energia elétrica registrou crescimento de 13,5% em 2015 em relação a 2014, totalizando R$ 147,4 bilhões.

É o maior valor registrado desde 2009, segundo estudo da Economatica sobre o desempenho de 24 empresas de energia elétrica entre 2009 e 2015, com base nos demonstrativos financeiros apresentados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Mesmo sem considerar a Eletrobras no levantamento, a dívida do setor em 2015 ainda seria grande, de R$ 99,19 bilhões, representando 12,4% de crescimento na comparação com o ano anterior.

A Eletrobras é a empresa com maior estoque de dívida, que representa 32,7% do setor com R$ 48,2 bilhões.

O estudo aponta que as vendas no setor cresceram em 2015 na comparação com 2014. As empresas, somadas, fecharam o ano com R$ 186,3 bilhões, apresentando crescimento de 11,9%.

As 24 empresas de energia elétrica analisadas encerraram o ano passado com prejuízo de R$ 2,22 bilhões - afetado pelo de R$ 14,4 bilhões registrado pela Eletrobras, que foi o maior da história das empresas de capital aberto do setor -, revertendo lucro de R$ 9,56 bilhões de 2014.

Em valor de mercado, o setor fechou dezembro de 2015 com R$ 117,8 bilhões, considerado pela consultoria como seu pior momento. Já o maior valor de mercado do grupo foi em 2011, quando chegou a R$ 179,5 bilhões.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também