Real é 5a moeda mais valorizada, segundo Índice Big Mac

Real tem sobrevalorização de 13,5%, a quinta maior do mundo, de acordo com a atualização do Índice Big Mac divulgada hoje

São Paulo - O real é a quinta moeda mais valorizada do mundo, de acordo com a atualização de hoje do Índice Big Mac da revista The Economist.

O preço do Big Mac brasileiro, de US$ 5,25, é 13,5% maior do que o americano, de US$ 4,62.

A valorização excessiva do real só não é maior que a das moedas de 4 países: Noruega (68,5%), Venezuela (54,7%), Suíça (54,5) e Suécia (36%).

5 países (mais a zona do euro) tem valorização menor que a do Brasil, enquanto 32 tem a moeda subvalorizada, em taxas que chegam a -53,3% na África do Sul e -66,8% na Índia.

Metodologia

O Índice Big Mac surgiu em 1986 como uma tentativa despretensiosa de ilustrar a paridade de poder de compra (PPP).

No longo prazo, as taxas de câmbio deveriam caminhar, pelo menos em teoria, para níveis que equalizem o valor de um dólar na comparação de preços de bens e serviços entre dois países. O Big Mac é só o produto escolhido como referência.

A The Economist atualiza o índice duas vezes por ano. Em julho de 2013, o real estava 16% sobrevalorizado

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.