Produção industrial da Alemanha teve maior queda em setembro

A queda de 1,1 por cento anunciada nesta sexta-feira foi o segundo recuo mensal seguido na produção e contrariou as expectativas de aumento

Berlim - A produção industrial da Alemanha registrou sua maior queda em mais de um ano em setembro, sugerindo que a maior economia da Europa pode sentir um esfriamento de fim de ano diante da desaceleração nos mercados emergentes.

A queda de 1,1 por cento anunciada nesta sexta-feira foi o segundo recuo mensal seguido na produção e contrariou as expectativas na pesquisa da Reuters de um aumento de 0,5 por cento.

Combinada com a queda acentuada nas encomendas industriais de setembro, devido principalmente à fraca demanda externa, a queda na produção vai alimentar especulação de que a economia do país pode perder ímpeto no fim do ano.

Economistas disseram que os dados sugerem que a economia não pode depender da indústria para sustentar o crescimento no quarto trimestre.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também