Mercosul debate acordos com Ásia e Europa

Cúpula do Mercosul discutirá acordos comerciais em andamento com a Ásia e a União Europeia, junto à criação de uma cidadania do Mercosul

Paraná - A Cúpula do Mercosul discutirá nesta quarta-feira os acordos comerciais em andamento com a Ásia e a União Europeia, junto à criação de uma "cidadania do Mercosul", informou nesta terça-feira o chanceler argentino, Héctor Timerman.

"A integração social e econômica, o fortalecimento produtivo da região, a livre circulação de cidadãos e os acordos comerciais com a Ásia e a União Europeia serão os temas principais", disse Timerman em entrevista coletiva na cidade de Paraná, 500 km ao norte de Buenos Aires.

A Cúpula do Bloco se reunirá nesta quarta-feira, em Vieja Usina, uma antiga estação de eletricidade convertida em centro cultural nesta cidade às margens do rio Paraná, em pleno Pampa argentino.

O Mercosul sofreu um estancamento nos últimos quatro anos, com queda de 16% a 13% no volume global de exportações entre os sócios, segundo estatísticas oficiais.

A saída para a paralisação do bloco passa por acordos com as regiões Ásia-Pacífico e União Europeia, segundo os especialistas.

Cidadania Mercosul

Outro assunto que ocupará a agenda dos presidentes de Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela é a criação de uma "cidadania do Mercosul", disse Timerman ao final da reunião preparatória de chanceleres, realizada na Escola do Centenário, um prédio histórico.

"A cidadania do Mercosul não é um simples tema comercial ou de intercâmbio econômico, mas algo que envolve os povos que integram o bloco", destacou o chanceler argentino, porta-voz da reunião.

Participaram do encontro os chanceleres de Brasil, Luiz Alberto Figueiredo; Uruguai, Luis Almagro; Bolívia, David Choquehuanca; Paraguai, Eladio Loizaga, e Venezuela, Rafael Ramírez.

O projeto estabelece "a equiparação de cursos universitários entre os distintos países e a livre circulação" de cidadãos.

Os chanceleres também analisaram "a cooperação em ciência e tecnologia, a padronização de normas sanitárias e fito-sanitárias que acelerem os processos comerciais e o intercâmbio comercial".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também