Mercado estima queda de mais de 5% do PIB brasileiro em 2020

Pesquisa Focus estima dólar a R$5,28, queda da inflação e um novo corte na taxa básica de juros

A perspectiva de contração da economia brasileira neste ano ultrapassou 5% na pesquisa Focus realizada pelo Banco Central, com alta no cenário para o dólar e taxa básica de juros ainda mais baixa.

O levantamento semanal apontou que a expectativa agora é de que o Produto Interno Bruto (PIB) encolha 5,12% em 2020, de uma queda de 4,11% estimada antes. Para 2021, segue o cenário de um crescimento de 3,20%.

Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2020. A mediana para o IPCA neste ano foi de alta de 1,76% para 1,59%. Há um mês, estava 2,23%. A projeção para o índice em 2021 passou de 3,25% para 3,20%. Quatro semanas atrás, estava em 3,40%.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2022 e 2023, que seguiu em 3,50%.

A projeção para a inflação está abaixo do centro da meta de 2020, de 4,00%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,50% a 5,50%). No caso de 2021, a meta é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). Já a meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%).

Pela terceira semana seguida, os economistas consultados reduziram a perspectiva para a taxa de juros Selic, chegando agora a 2,25%, de 2,50%. Para o ano que vem, eles ainda veem os juros a 3,50%.

O Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, também passou a ver os juros básicos em 2,25% neste ano, de 2,50% na semana anterior. Para 2021, a conta caiu a 3,50%, de 3,88% antes na mediana das projeções.

Na semana passada, o BC destacou que vê queda forte do PIB na primeira metade deste ano, seguida de uma recuperação gradual a partir do terceiro trimestre, repetindo a mensagem em que indicou um novo ajuste de, no máximo, 0,75 ponto percentual à frente após baixar a Selic a 3%.

Com o dólar batendo recordes sucessivos ante o real, a pesquisa com uma centena de economistas mostrou ainda que a expectativa é de que a moeda norte-americana alcance 5,28 reais no fim de 2020 e 5 reais em 2021, de 5 e 4,83 reais previstos anteriormente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também