A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Levy diz que votação da MP 665 é vitória

Segundo ministro da Fazenda, próximo passo é aprovar projeto de lei que reverte parcialmente a desoneração da folha de pagamento das empresas

Brasília - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse nesta quinta-feira que a aprovação na Câmara dos Deputados do texto principal da Medida Provisória 665, que altera regras de acesso a benefícios trabalhistas, representa uma vitória, acrescentando que o próximo passo é aprovar o projeto de lei que reverte parcialmente a desoneração da folha de pagamento das empresas.

"(A etapa) seguinte será a votação das outras medidas, inclusive aquela da desoneração da folha que hoje nos custa aproximadamente 25 bilhões de reais ao ano", disse Levy.

Segundo o ministro, que participou de evento em comemoração aos 15 anos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a aprovação do texto principal da MP 665 na noite de quarta-feira foi resultado da mobilização da base do governo na Câmara.

"As votações de ontem foram importantes. Mostraram apoio da base do governo, do PT e de segmentos expressivos do PMDB", disse ele a jornalistas.

Juntamente com a MP 664 (que altera acesso a benefícios previdenciários), a MP 665 iria gerar economia anual de gastos obrigatórios de 18 bilhões de reais conforme a proposta original do Executivo.

Com as modificações feitas nas duas matérias até o momento, essa economia será reduzida em 3,5 bilhões de reais.

As duas MPs são parte das iniciativas da equipe econômica para reequilibrar as contas públicas.

Agenda de Investimento 

Ainda segundo o titular da Fazenda, as votações das MPs 665 e 664 e do projeto de lei que reverte parcialmente a desoneração da folha permitirão que o governo dê início à agenda de investimento.

Levy disse que neste momento o governo faz grande controle da despesa pública. "O governo está fazendo tremendo esforço, uma disciplina grande no gasto público."

Ao falar sobre as regras de responsabilidade fiscal, o ministro avaliou que a LRF não representa uma camisa de força para a gestão pública e que é instrumento importante em contexto de ajuste das contas públicas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também