Indústria da China mostra contração e levanta preocupações

PMI levantou expectativas no mercado de medidas de estímulo do governo

Pequim - O setor industrial da China sofreu contração no primeiro trimestre de 2014, mostrou nesta segunda-feira o Índice de Gerentes de Compras preliminar (PMI na sigla em inglês), levantando expectativas no mercado de medidas de estímulo do governo.

O PMI preliminar do Markit/HSBC caiu para a mínima de oito meses de 48,1 em março ante leitura final em fevereiro de 48,5. O índice está abaixo do nível de 50 desde janeiro, indicando contração do setor neste ano.

Tanto produção quanto novas encomendas enfraqueceram, mas as novas encomendas de exportação cresceram pela primeira vez em quatro meses, mostrou a pesquisa, sugerindo que a desaceleração tem sido provocada principalmente pela demanda doméstica fraca.

O PMI do HSBC/Markit é mais voltado para empresas menores e privadas, enquanto o índice oficial conta com dados de empresas maiores e estatais e mostrou crescimento ligeiro mas em desaceleração nos dois primeiros meses do ano.

O PMI final de indústria do Markit/HSBC e o oficial relativos a março serão divulgados em 1º de abril.

"Esperamos que Pequim lance uma série de medidas de política para estabilizar o crescimento. As opções prováveis incluem redução de barreiras para o investimento privado, gastos em metrôs, limpeza do ar e moradia pública, e levar as taxas de empréstimos a uma redução", disse Hongbin Qu, economista-chefe do HSBC, em nota junto com os dados do PMI.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.