Bradesco vê compatibilidade do IBC-Br com PIB menor

O IBC-Br de março recuou 0,11% ante fevereiro

São Paulo - O resultado do IBC-Br de março, que recuou 0,11% ante fevereiro, é compatível com a expectativa de desaceleração do PIB no primeiro trimestre deste ano, diz o Bradesco em relatório para clientes.

O banco chamou atenção ainda para a revisão feita no resultado de fevereiro, que passou de uma alta de 0,24% para +0,02%.

Nos meses anteriores também foram feitas revisões nas variações mensais.

Com isso, o IBC-Br apresentou expansão de 0,3% no primeiro trimestre ante os três meses imediatamente anteriores.

"Considerando-se outros indicadores coincidentes, continuamos acreditando que o PIB do primeiro trimestre apresentará desaceleração ante o período anterior", diz o Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

O PIB do quarto trimestre de 2013 cresceu 0,7% ante o terceiro trimestre de 2013.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.