A página inicial está de cara nova Experimentar close button

BCE deixa taxas de juros inalteradas

BCE deixou inalteradas as taxas de juros nesta quinta-feira, mantendo-as em mínimas recordes

Frankfurt - O Banco Central Europeu (BCE) deixou inalteradas as taxas de juros nesta quinta-feira, mantendo-as em mínimas recordes enquanto pondera se imprime dinheiro para comprar dívida de governos para sustentar a economia da zona do euro.

A decisão de deixar os custos de empréstimos em mínimas recordes era amplamente esperada depois que o BCE cortou os juros para mínimas históricas em setembro e o presidente do banco central, Mario Draghi, ter dito então que haviam alcançado "o piso".

Na reunião desta quinta-feira, o BCE manteve sua principal taxa de refinanciamento, que determina o custo do crédito na economia, em 0,05 por cento.

Ele também deixou sua taxa de depósito em -0,20 por cento, o que significa que os bancos pagam para manter fundos no banco central, e ainda manteve a taxa de empréstimo em 0,30 por cento.

Os mercados agora voltam suas atenções para a entrevista à imprensa com Draghi às 11h30 (horário de Brasília), buscando qualquer indício sobre a forma ou o momento de possíveis compras de títulos de governos-- medida conhecida como "quantitative easing".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também