Primeiro voo tripulado da cápsula espacial da Boeing está previsto para 2023

Desde 2020, os astronautas viajam à ISS a bordo das cápsulas SpaceX, mas a Nasa quer diversificar suas opções
Após alguns tropeços no programa da Boeing, em especial por um voo fracassado em 2019, a empresa finalmente conseguiu em maio alcançar a estação, sem tripulação (Hennessy/Getty Images)
Após alguns tropeços no programa da Boeing, em especial por um voo fracassado em 2019, a empresa finalmente conseguiu em maio alcançar a estação, sem tripulação (Hennessy/Getty Images)
A
AFPPublicado em 26/08/2022 às 07:16.

O primeiro voo tripulado da cápsula espacial da Boeing, a Starliner, está marcado para fevereiro de 2023, anunciaram nesta quinta-feira (25) a empresa e a Nasa, que busca estabelecer um segundo fornecedor de transporte até a Estação Espacial Internacional (ISS) para seus astronautas.

Desde 2020, os astronautas viajam à ISS a bordo das cápsulas SpaceX, mas a Nasa quer diversificar suas opções.

Após alguns tropeços no programa da Boeing, em especial por um voo fracassado em 2019, a empresa finalmente conseguiu em maio alcançar a estação, sem tripulação.

Agora, a empresa aeronáutica pretende realizar um segundo voo, desta vez tripulado, a fim de que a cápsula obtenha a homologação da Nasa e possa começar com missões regulares todo ano.

"Planejamos uma data de decolagem para fevereiro de 2023", disse nesta quinta-feira o responsável pelo programa comercial tripulado da Nasa, Steve Stich.

O voo de teste, chamado CFT (sigla de "voo de teste tripulado" em inglês), levará dois astronautas da agência, Barry Wilmore e Sunita Williams.

A tripulação deve permanecer cerca de oito dias na ISS, onde participarão de atividades de pesquisa no laboratório, explicou Joel Montalbano, diretor do programa da estação.

A Boeing esperava poder realizar o voo ainda em 2022, mas alguns problemas durante o teste revelaram a necessidade de alguns ajustes.

Veja também: 

Arqueólogos encontram túmulo de artesão proeminente do Peru antigo

Tudo pronto para Artemis 1 iniciar viagem à Lua