Novo anticoncepcional masculino é bem-sucedido em teste em humanos

Remédio apresentou resultados satisfatórios e não teve efeitos colaterais significativos

São Paulo – A pílula anticoncepcional para homens está em desenvolvimento e venceu mais uma etapa: agora, uma nova versão foi aprovada na primeira fase de um teste em humanos, que avaliou sua tolerância e segurança no organismo.

O remédio, chamado 11-beta-MNTDC, casou mudanças hormonais que levariam à diminuição da produção de esperma em 30 homens saudáveis que o tomaram durante 28 dias. Não foram constatados severos efeitos colaterais, apenas dores de cabeça, fadiga e acne. Mesmo a libido dos pacientes foi mantida, na maioria dos casos.

Segundo, a pesquisadora sênior, Stephanie Page, MD, Ph.D., professora de medicina na Universidade de Washington School of Medicine, o medicamento imita a testosterona, mas não tem a concentrado necessária para a produção de espermatozóides.

Ainda faltam, porém, testes do remédio com casais sexualmente ativos, o que comprovaria a eficácia do medicamento.

O medicamento é visto como um irmão do DMAU, outro contraceptivo masculino de via oral em fase de testes, analisado pela mesma equipe de especialistas. O objetivo de trabalhar com duas possibilidades de remédios para o mesmo fim é trazer avanços para esse campo da Ciência.

A previsão de o anticoncepcional masculino efetivamente existir, como hoje é o feminino, é para daqui a dez anos, em 2029.

"Nossos resultados sugerem que essa pílula, que combina duas atividades hormonais em uma, diminuirá a produção de esperma ao mesmo tempo em que preserva a libido", afirmou, em nota, Christina Wang, pesquisador no centro de Pesquisa Biomédica de Los Angeles e no Centro Médico de UCLA Harbor. "Uma contracepção hormonal masculina reversível e deverá estar disponível em cerca de dez anos."

A busca por uma alternativa ao anticoncepcional feminino não é infundada. Evidências científicas indicam que esse método pode provocar ganho de peso, maior risco de depressão, mudanças repentinas de humor e redução da libido da mulher.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.