Casual

Vinho combina com comida de boteco? Os cardápios de alguns bares dizem que sim

Essa harmonização entre vinhos e petiscos de boteco é um reflexo da cultura brasileira, que valoriza a convivência e a alegria de estar junto

Vinhos: consumo da bebida no Brasil cresceu nos últimos anos. (Rafa Elias/Getty Images)

Vinhos: consumo da bebida no Brasil cresceu nos últimos anos. (Rafa Elias/Getty Images)

Publicado em 2 de julho de 2024 às 09h22.

Última atualização em 2 de julho de 2024 às 09h23.

Tudo sobreVinhos
Saiba mais

Recentemente, durante uma visita ao Astor, um tradicional bar em São Paulo, percebi uma tendência crescente – mas ainda pouco difundida – em nossa cultura : a combinação de vinhos com comidinhas de boteco. Esse movimento tem ganhado força, tornando-se mais comum ver vinhos em happy hours e eventos informais. O público brasileiro, tradicionalmente associado à cerveja e à caipirinha em quase todos os bares, está descobrindo a versatilidade e a sofisticação dos vinhos em suas ocasiões cotidianas.

Imagine um bom espumante acompanhando um pastel quentinho e crocante. A leveza e a acidez do espumante equilibram perfeitamente a gordura do pastel, criando uma experiência gastronômica única. Já um vinho rosé, com suas notas frutadas e frescas, harmoniza de forma excelente com um croquete, realçando os sabores da carne e das especiarias. E as opções não param por aí: um vinho verde com bolinho de bacalhau, um tinto leve com espetinho de carne, e até mesmo um vinho do Porto com sobremesas típicas de boteco podem ser ótimas combinações.

Essa harmonização entre vinhos e petiscos de boteco é um reflexo da cultura brasileira, que valoriza a convivência e a alegria de estar junto. A tradicional comida de boteco, conhecida por sua simplicidade e sabor, se alinha perfeitamente com a crescente cultura do vinho no país. Cada vez mais brasileiros estão experimentando e apreciando a diversidade dos vinhos, que não precisa estar restrita a jantares mais formais - pode ser perfeita para um encontro descontraído com amigos.

Mercado do vinho em crescimento

O crescimento da cultura do vinho no Brasil é notável e acelerado. Eventos de degustação, cursos de sommelier, e uma maior oferta de vinhos nacionais e importados são indicadores desse fenômeno. A popularização do vinho está transformando hábitos e criando novas oportunidades de apreciação gastronômica.

 Assim, na próxima vez que estiver em um bar ou boteco, considere trocar a cerveja por um vinho. Você pode se surpreender com as combinações possíveis e descobrir um novo mundo de sabores. Afinal, a harmonização entre vinhos e comidinhas de boteco é mais do que uma tendência: é uma celebração do prazer e da cultura gastronômica brasileira.

Bares: invistam em suas cartas de vinho. Procurem especialistas para ajudarem na formatação das melhores opções – o custo não precisa ser um impeditivo, há opções interessantes em várias faixas de preço. Estejam prontos para atender esse público tão crescente e os resultados podem ser surpreendentemente positivos.

Acompanhe tudo sobre:VinhosBebidas

Mais de Casual

O que a Hering leva para o casamento com o Grupo Azzas 2154

Trem do Pampa: novo passeio no RS oferece paisagens deslumbrantes e degustação de vinho

Mansão à beira-mar de US$ 60 milhões quer bater recorde na Flórida

Conheça o 'cemitério da moda' na China – espaço que tem 26 milhões de toneladas de roupas

Mais na Exame