Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Veja quem são os vencedores do Nobel 2021 (e quanto eles ganharam)

Premiação laureia profissionais com contribuições relevantes nas áreas da medicina, química, física, literatura, paz e economia há 120 anos

Criado pelo químico sueco Alfred Nobel, inventor da dinamite, o Prêmio Nobel laureia desde 1901 os profissionais que realizaram descobertas ou contribuições relevantes para a humanidade em 6 áreas-chave: medicina, química, física, literatura, paz e economia. Os vencedores são escolhidos por um corpo de jurados associado à instituição do Nobel, a maior parte deles suecos. Além do reconhecimento público e da medalha de ouro com o rosto de Alfred Nobel esculpido, os premiados também ganham uma quantia em dinheiro. Em 2021, o montante é de 10 milhões de coroas suecas, cerca de 6,2 milhões de reais, para cada categoria.

Veja quem são os vencedores no Prêmio Nobel 2021:

Medicina

David Julius e Ardem Patapoutian

David Julius e Ardem Patapoutian (Nobel/Divulgação)

O médico americano David Julius e seu colega libanês Ardem Patapoutian foram os vencedores do Nobel da Medicina por realizarem descobertas sobre os receptores de temperatura e de toque presentes no corpo humano. "Essas descobertas revolucionárias lançaram atividades de pesquisa intensas, levando a um rápido aumento em nossa compreensão de como nosso sistema nervoso sente o calor, o frio e os estímulos mecânicos. Os laureados identificaram elos essenciais que faltavam em nossa compreensão da complexa interação entre nossos sentidos e o meio ambiente", comunicou a Academia do Nobel. 

Física

Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi

Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi (Nobel/Reprodução)

O Nobel de física 2021 foi entregue a 3 físicos: Syukuro Manabe (japonês com cidadania amaricana), Klaus Hasselmann (Alemanha), e Giorgio Parisi (Itália). Segundo a Academia, os 3 cientistas contribuíram com descobertas na área da física que ajudou a alertar o mundo sobre o aquecimento global. A dupla Manabe e Hasselmann receberam a metade do prêmio pela modelagem física do clima da Terra. Já o italiano Parisi foi laureado pelas suas descobertas sobre a interação da desordem e das flutuações nos sistemas físicos. Ele receberá a outra metade do prêmio em dinheiro. 

Química

Benjamin List e David W.C. MacMillan

Benjamin List e David W.C. MacMillan (Nobel/Divulgação)

O alemão Benjamin List e o americano David W.C. MacMillan levaram para casa o Nobel da química por desenvolverem uma nova ferramenta de construção de moléculas: a organocatálise. A invenção do início dos anos 2000 passou a ser utilizada na pesquisa de novos produtos farmacêuticos e ajudou a tornar a química menos nociva ao meio-ambiente, disse comitê do Nobel.

Literatura

Abdulrazak Gurnah

Abdulrazak Gurnah (Nobel/Divulgação)

Autor de livros como "Desertion" e "By the sea", o escritor tanzaniano Abdulrazak Gurnah ganhou o Nobel de Literatura de 2021. Segundo a Academia, o prêmio foi concedido "por sua penetração intransigente e compassiva dos efeitos do colonialismo e do destino do refugiado no abismo entre culturas e continentes". Gurnah já publicou 10 romances e é conhecido sobretudo pelo livro "Paradise", ("Paraíso") de 1984, ambientado no leste da África durante a Primeira Guerra Mundial, finalista na época do Booker Prize de ficção. As obras do autor não foram publicadas no Brasil.

Paz

 (Nobel/Divulgação)

O prêmio Nobel da Paz de 2021 foi concedido a dois jornalistas. Maria Ressa é uma das fundadoras da Rappler (rappler.com), empresa de mídia digital de jornalismo investigativo. "Ressa usa a liberdade de expressão para expor o abuso de poder, o uso da violência e o crescente autoritarismo em seu país natal [Filipinas]", disse a academia sueca, "Rappler deu atenção à campanha assassina do regime de Duterte [presidente das Filipinas]. O número de mortes é tão alto que parece uma guerra contra a própria população do país". Ela é a primeira mulher a receber o prêmio na edição 2021. Já Dmitry Muratov é russo e cofundador do jornal independente "Novaya Gazeta" (novayagazeta.ru), que já teve seis jornalistas mortos desde que foi fundado, em 1993. Ele é editor-chefe do jornal desde 1995. "Apesar das mortes e ameaças, Muratov se recusou a abandonar a política independente do jornal", afirmou Berit Reiss-Anderson, presidente do conselho do Nobel. 

Economia

O prêmio será entregue na próxima segunda-feira, 11.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também