Casual

Jantares beneficentes: confira ações de restaurantes para ajudar o Rio Grande do Sul

Restaurantes promovem jantares beneficentes, destinam o valor de pratos e vinhos para ajudar as vítimas e servem como pontos de coleta de doações; confira

Chefs se unem para arrecadar doações às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. (Divulgação/Divulgação)

Chefs se unem para arrecadar doações às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. (Divulgação/Divulgação)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 13 de maio de 2024 às 13h43.

Última atualização em 15 de maio de 2024 às 14h39.

As chuvas que inundaram o Rio Grande do Sul já deixaram mais de 140 mortos e meio milhão de pessoas desalojadas. Em meio a inúmeras iniciativas de solidariedade para levar ajuda ao estado (saiba como ajudar), restaurantes promovem jantares beneficentes, destinam o valor de pratos e vinhos para ajudar as vítimas e servem como pontos de coleta de doações. Confira algumas ações.

O Brasil é gaúcho

Em 18 de maio, o restaurante Dalva e Dito, uma das casas do chef Alex Atala, reúne grandes nomes da gastronomia em uma ação de solidariedade. São 12 cozinheiros famosos que assinam um cardápio de 7 etapas que vai destacar ingredientes brasileiros e alguns ícones da gastronomia gaúcha. Uma série de iniciativas semelhantes está sendo planejada em diversos restaurantes paulistanos.

Toda a renda arrecadada será revertida à reconstrução das comunidades e auxílio aos desabrigados das chuvas no Rio Grande do Sul por meio da ONG Ação da Cidadania.

O jantar idealizado por Felipe Bronze e Alex Atala contará com pratos de Arri Coser (NB Steak), Erick Jacquin (Les Présidents), Fred Caffarena (Make Hommus Not War), Manu Buffara (Manu), Manu Ferraz (A Baianeira), Roberta Sudbrack (O Pássaro Verde), Rodrigo Oliveira (Mocotó), Rubens Salfer - Catarina (Antiácido), Telma Shiraishi (Aizomê) e Tuca Mezzomo (Charco).

Serviço: O Brasil é gaúcho - Jantar beneficente em prol da reconstrução do Rio Grande do Sul. Local : Restaurante Dalva e Dito - Pe João Manuel, 1115. Jardins. Dia 18/ 05, quinta-feira. Horário: 19:30. Reservas: maitre@dalvaedito.com.br ou Tel: (11) 3068-4444 - pagamento será realizado diretamente para a ONG Ação da Cidadania. Preço: R$ 2.000 por pessoa, inclui harmonização, bebidas não alcoólicas e café. De presente uma garrafa de Goró de Mainha, da chef Manuelle Ferraz.

TUJU

Na terça, 28, a partir das 20h, Ivan Ralston recebe no TUJU 9 chefs motivados a ajudar o RS. Na data, um menu de 10 tempos harmonizado será preparado por Roberta Sudbrack (Sud, o pássaro verde), Luiz Filipe Souza (Evvai), Helena Rizzo (Maní), Tadashi Shiraishi (Kanoe), Neja Mena Barreto (Neka Gastronomia), Carla Pernambuco (Carlota), Liane Ralston (Ráscal), Eudes de Assis (Taioba) e Edinho Engel (Manacá), além do próprio anfitrião.

O jantar custa R$ 10.000 e o valor arrecadado será revertido para a SOS Rio Grande do Sul, Ação Cidadania e Instituto Survivor. Reservas devem ser feitas pelo número (11) 91899-0002.

Serviço: R. Frei Galvão, 135 - Jardim Paulistano, São Paulo

Make Hommus Not War

O chef Fred Caffarena e a gastróloga Talita Silveira, do Make Hommus. Not War, decidiram abrir a casa nesta segunda, 13, data em que o restaurante completa 4 anos e que também é o Dia Internacional do Hommus – para uma ação de doações em prol do Rio Grande do Sul e das ervamateiras da região. Na noite de hoje, será possível consumir hommus assinados por outros chefs convidados, por R$ 40 cada.

Charco - Tuca Mezzomo (shawarma de frango com iogurte e especiarias)
Petí - Victor Dimitrow e Barbara Camargo (carne de onça no estilo kibe cru)
Xepa bar- Lierson, Cauê e Pão (arais de corned-beef com funduta de queijo no pão pita)
Casa Rios - Rodrigo Aguiar e Giovana Perrone (luga grelhada com azeite de Zaatar e ervas frescas)
Conceição Discos - Talitha Barros (carne assada com batatas crocantes e ovo estrelado)
Vivi Wakuda Confeitaria- Vivi Wakuda (choux cream)
Do Make Hommus. Not War, Só Hommus - R$25, Pão Pita - R$ 8

Serviço: Rua Oscar Freire, 2270, Pinheiros

Hospedaria

Sempre atenta ao potencial que tem em apoiar ações filantrópicas, a rede Noiz comandada por Fellipe Zanuto movimentou seus dois maiores restaurantes para serem aliados humanitários perante as tragédias no Rio Grande do Sul. Os restaurantes da Hospedaria na Mooca e Itaim viraram ponto de coleta de água, cestas básicas e medicamentos veterinários para serem enviados ao Sul. Além disso, o restaurante escolheu a ONG MRSC para direcionar todo o valor arrecadado de venda do Frango com Polenta entre 8 e 19 de maio.

Serviço: Mooca: Rua Borges de Figueiredo, 82 – Mooca - São Paulo/SP – Fone: (11) 2291-5629 | Horário de funcionamento: segunda das 12h às 15h, terça a quinta das 12h às 15h e 18h às 22h, sexta a sábado das 12h às 22h30 e domingo das 12h às 17h. Itaim Bibi: Rua Clodomiro Amazonas, 216 - Itaim Bibi, São Paulo | Fone: (11) 3168-7291| Horário de funcionamento: segunda das 12h às 15h, terça a quinta das 12h às 15h e 17h às 22h, sexta a sábado das 12h às 22h30 e domingo das 12h às 17h.

O Alquimista

No bar O Alquimista quem doar roupa, ração, ou água ganha um drinque. "Movimentamos milhares de pessoas diariamente levando alegria através do entretenimento. Por que não utilizar este volume para ajudar numa boa causa e levar um pouco de alegria para quem mais necessita neste momento de crise?
Unidos somos mais fortes!!", diz Kiki Salviato um dos sócios da casa. Um dos drinques contemplados é o Lavender Bliss R$42 (vodka, Jack Daniels Apple, xarope de lavanda, suco de limão e água com gás). Hope - drink criado para a ação: Gin, xarope de erva mate, suco de bergamota, capim santo e limão

Serviço: R. Mourato Coelho, 1008, São Paulo

Mii Rooftop

Mii Rooftop. (Neuton Araujo/Divulgação)

Guilherme Temperani (do Grupo Vila Anália) direciona toda a renda da quebra de pratos do restaurante grego Mii Rooftop para a vakinha virtual (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/a-maior-campanha-solidaria-do-rs?utm_internal_source=tags). Em um dia foram 500 quebras de pratos a um valor simbólico de R$ 7.

Serviço: R. Cândido Lacerda, 33 - Jardim Analia Franco, São Paulo

Flakes

Clínico geral e confeiteiro à frente da Flakes, Leonardo Borges, também está a caminho de Porto Alegre para ajudar com atendimento médico voluntário. Em paralelo, o confeiteiro destina 100% do valor do curso online de éclairs como donativos. Para angariar doadores, está dando 80% de desconto (de R$ 297 a formação agora sai por R$ 59,90.

R. Pedroso Alvarenga, 1192 - Itaim Bibi, São Paulo.

Clan BBQ

Entre os dias 9 e 14 de maio, os restaurantes TT Burger, Clan BBQ e Malta terão pratos e produtos especiais com arrecadação cem por cento revertida para a associação A&B do Rio Grande do Sul. No Clan BBQ, o destaque será o Clan Fish, enquanto o Malta oferecerá duas opções: o Burger Malta e o Arroz de Costela. Além disso, todas as unidades das três casas no Rio de Janeiro funcionarão como pontos de coleta para água, materiais básicos, remédios e outras doações essenciais.

Serviço: Rua Dias Ferreira, 233 b, Leblon – Rio de Janeiro. Horário de funcionamento: segunda a sábado, de 12h à 0h; domingo, de 12h às 19h. Reservas no telefone: 21 96713-6746.

Bráz Pizzaria

Durante todo o mês de maio, a premiada pizzaria Bráz doará ao menos R$ 20 a cada vinho tinto Bráz 25 anos (R$ 138) ou branco Novo Mundo (R$ 129), visto que eles são produzidos na Campanha Gaúcha pela Família Salton, e outros R$ 20 a cada azeite extraído no Pampa, em Pinheiro Machado, pela Azeite Batalha (R$ 89).

Serviço: SÃO PAULO Rua Graúna, 125, Moema, São Paulo, tel.: 11 5561-1736. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. 
Rua Vupabussu, 271, Pinheiros, São Paulo. Tel.: 3037-7975. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. Rua Piracuama, 155, Perdizes, São Paulo, tel.: 2366-9894. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. Rua Sergipe, 406, Higienópolis, São Paulo, tel.: 3214-3337. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. Rua Apucarana, 1572, Tatuapé, São Paulo, tel.: 2676-2121 / 2268-2501 / 2676-2457. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. Rua Abílio Soares, 912 – Paraíso, São Paulo, tel.: 5555-0576. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. Rua Gandavo, 447 - Vila Mariana, São Paulo, tel.: 5082-3800. Horário de funcionamento: domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30. RIO DE JANEIRO Rua Maria Angélica, 129 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro, tel.: 2535-0687. Horário de funcionamento: segunda, das 18h30 às 23h00. Terça a quinta, das 18h30 à 0h. Sexta e sábado, das 18h30 à 0h30. Domingo das 18h30 às 0h. CAMPINAS Avenida Benjamin Constant, 1963 – Cambuí, Campinas, tel.: 3251-4444. Horário de funcionamento: Domingo a quarta, das 18h30 às 23h30. Quinta a sábado, das 18h30 à 0h30.

Capincho

O Capincho, do chef Marcelo Schambeck, está localizado fora da área atingida, em Porto Alegre, é ponto de coleta de doações para as vítimas das inundações. Além disso, estão fazendo uma ação solidária dedicada aos produtores rurais das feiras orgânicas, tão importantes para os restaurantes e para a cidade. O dinheiro arrecadado vai para a compra das necessidades mais urgentes levantadas pelos feirantes, como repelentes, alimentos não-perecíveis, galochas e colchões. A chave pix para ajudar é 01694288005 - Liliana Andriola - Mandarinier.

Cantaloup

O Cantaloup promove na quarta-feira, 15, a Feijoada do Bem (R$121 individual ou R$196 para 2 pessoas) com renda toda revertida para as vítimas do Rio Grande do Sul.

Serviço: Rua Manuel Guedes, 474 - Itaim Bibi. São Paulo. Tel: (11) 3165-3445

Acompanhe tudo sobre:ChefsGastronomiaRestaurantesChuvasRio Grande do Sul

Mais de Casual

Festival de Tapas: 25 restaurantes participam do evento em São Paulo

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Navio é encontrado 62 anos depois do seu naufrágio no Canadá

O 'pulo do gato' de US$ 80 milhões da Ford que muda a produção da Ranger, sucesso no Brasil

Mais na Exame