Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Influencer da roça faz sucesso no Instagram ao compartilhar rotina no campo

A agricultora aposentada Maria Lúcia mostra o dia a dia no interior do Rio Grande do Norte e é seguida nas redes por Juliette, Dani Calabresa e João Gomes
 (Instagram/Reprodução)
(Instagram/Reprodução)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 07/08/2022 às 12:38.

Em um pequeno sítio no município de Riachuelo, no interior do Rio Grande do Norte, vive Maria Lúcia, a agricultora aposentada de 58 anos que conquistou o Brasil ao compartilhar, nas redes sociais, a rotina na roça. Acordar cedo, fazer skincare, colocar comida para as galinhas e cozinhar estão entre as atividades diárias da influencer.

A vida tranquila e o sorriso sempre no rosto fazem da potiguar uma figura especial. O sucesso veio rápido e naturalmente. O primeiro vídeo foi publicado há menos de nove meses. Desde então, já são mais de 2,6 milhões de seguidores no TikTok e no Instagram. "A minha filha comprou uma sobremesa e gravou a minha reação enquanto experimentava. Provei, gostei e dei nota 10. No dia seguinte, comecei a receber várias mensagens e me espantei. Perguntei à minha filha do que se tratava e ela me explicou que tinha criado um perfil no TikTok para mim", relembra.

O retorno do público foi imediato. Em um dia, já eram 100 seguidores. Logo chegou aos 500. "Fiquei muito feliz e pedi para minha filha fazer um bolinho para comemorarmos. Para mim, já era muita gente. Dava para encher o Teatro Municipal de São Paulo", conta Maria, aos risos. Em 10 dias, a quantidade de seguidores pulou para 2 mil.

E não parou mais. Hoje, com a ajuda das filhas - que editam os vídeos - a produtora de conteúdo publica uma média de quatro vídeos por semana. Os conteúdos produzidos por Maria Lúcia fogem do padrão encontrado nas principais redes sociais. Com simplicidade e muito carisma, a aposentada compartilha os vlogs do seu dia a dia no campo.

Influencer de 1 milhão de seguidores ensina como ganhar 10 mil reais por mês

Depois de levantar 100 milhões de reais, foco de startup é montar agro do bem

Tudo é feito sem planejamento e ela vai gravando o que acha mais interessante. No cenário, a vegetação do sítio, o céu ensolarado no RN e a tranquilidade de uma vida rodeada por animais. "Acho que eles gostam desse conteúdo diferente que mostro. A vida simples. Eu apareço lavando o rosto com a água do balde, fazendo a minha skincare, colocando comida para as galinhas. E o fato de fazer tudo isso com alegria e não ficar reclamando dos problemas. Acho que isso faz as pessoas gostarem" avalia. "É uma terapia para muita gente. As pessoas mandam muitas mensagens dizendo que estavam no início de depressão e, quando assistiram aos meus vídeos, ficaram mais tranquilos".

Quando questionada sobre o segredo para viver com tanta alegria, Maria Lúcia abre um sorriso largo e responde sem hesitar: "Eu vejo sempre o lado positivo das coisas. Não gosto de ficar reclamando, mesmo quando estou passando por algo difícil. Por que reclamar? A vida é muito curta. Então precisamos aproveitar enquanto estamos aqui. É também importante olhar para as outras pessoas com amor e desejar o bem a elas. Fazer o bem. Tudo isso deixa a vida mais leve", aconselha.

Juliette, Dani Calabresa e João Gomes entre os seguidores

Os vídeos de Maria Lúcia se espalharam rapidamente pela Internet e fizeram com que a aposentada fosse notada por muitos famosos, como Juliette, Dani Calabresa, João Gomes e Ana Maria Braga. "É um sonho ver tudo isso. Ver pessoas que eu assistia na televisão falando sobre mim. Fico de queixo caído com elas assistindo, comentando e compartilhando algum vídeo meu. Ainda é bem surpreendente. Difícil de acreditar", explica.

Os animais também fazem sucesso entre o público. Galos, galinhas, cachorros e até cabritos são personagens marcados nos vlogs. E todos têm um nome: João Gomes, Maísa, Mansinho, a Namorada de Mansinho, Nazaré Tedesco, Caramela, Chico Galego, Jeovanny e Belinha. "Os animais estão sempre comigo. O público gosta e comenta sempre. Se passar um dia sem mostrar algum deles, as pessoas sentem falta".

Maria Lúcia sempre viveu na zona rural do Rio Grande do Norte. Quinta de 11 filhos, nasceu em Caiçara do Rio do Vento, cidade potiguar com pouco mais de 3 mil habitantes. "Vim de uma família pobre e tive uma infância difícil. Trabalhei desde criança, ajudando meus pais na roça. Na época, a gente plantava algodão, milho, feijão. Apesar de pobres, estávamos sempre felizes. Íamos todos juntos sorrindo e brincando para o roçado. Já adulta, quando não estava trabalhando como agricultora, ia para Natal trabalhar como babá, empregada doméstica e também numa fábrica de roupas", relembra.

Não perca as últimas tendências do mercado de agronegócio: assine a EXAME por menos de R$ 0,37 e receba notícias em primeira mão.

"Hoje, moro nesse sítio que é da minha mãe. Ela tem 86 anos e está com a saúde bastante debilitada; como a maioria dos meus irmãos vive em Natal, levamos minha mãe para lá para ter uma assistência melhor na capital. E eu fiquei aqui para cuidar das terras e da casa", explica. Por causa da realidade difícil e da distância com o centro urbano, Maria Lúcia não conseguiu concluir os estudos. Frequentou a escola somente até a metade do Ensino Fundamental. "As coisas antigamente eram muito difíceis. Para quem morava no sítio, tinha apenas uma professora que ensinava até certo ponto" explica a agricultora.

Apesar disso, a educação sempre foi um sonho que quis passar para os filhos. "Quando eu tive os meus filhos, fiz de tudo para eles estudarem, terminarem o colegial e fazerem uma faculdade. Esse era o meu grande sonho". E deu tudo certo. Maria Lúcia tem quatro filhos, sendo três mulheres. Hoje, por causa da educação, uma das meninas conseguiu se mudar para Londres, na Inglaterra. O filho mais novo mora em São Paulo, para onde Maria Lúcia costuma viajar com frequência para visitar. As outras duas filhas vivem no Rio Grande do Norte e se revezam para ajudar a mãe na produção de conteúdo para as redes sociais.

Cultura potiguar

"São quatro filhos que só me dão orgulho. Temos uma relação muito boa. Eles sempre me apoiaram, principalmente na época em que me divorciei do pai deles, há dois anos", rememora a aposentada. Com o sucesso nas redes sociais, Maria Lúcia começou, aos poucos a ser procurada por marcas para fechar parcerias. Mas, na bagagem da vida, ainda coleciona muitos sonhos. "A gente sonha, né? Quem é que não sonha com uma vida melhor? O meu desejo é o de conseguir um lugar para morar, para mim e para os meus filhos porque eles ainda moram de aluguel. Sonho em poder cuidar da minha mãe, comprar um carro para viajar. E espero ter sempre saúde para correr atrás de tudo isso".

A meta da casa própria está se concretizando. "Sou aposentada como agricultora e ganho um salário mínimo. E meus filhos se uniram para construirmos um cantinho para morarmos". O novo lar fica no sítio em Riachuelo, ao lado da casa da mãe. E todo o processo da obra é compartilhado com os seguidores por meio dos vlogs. "Vamos colocar a mão na massa e filmar tudo. Temos a ideia de fazer também casinhas para os animais, então vamos mostrar o processo".

Os vlogs da agricultora também atraíram o olhar do público para a região agreste do Rio Grande do Norte. "É muito bom apresentar o estado potiguar de uma forma positiva. Mostrar que aqui não é só seca como as pessoas pensam. Em um pedaço de terra pequeno, como é aqui, tem tanta coisa para mostrar. Os meus conterrâneos sempre comentam que sentem orgulho de ter uma influenciadora assim representando o estado, com o meu jeito de mostrar o lado simples da vida. Tudo fica mais leve quando você faz aquilo com amor. E tem muita gente também se inspirando na Maria Lucia, querendo fazer vlog, mostrar o dia a dia e a sua cultura. Isso é muito bom, sabe?"

A vida simples de Maria Lúcia inspira quem assiste e desperta nos seguidores o desejo de também morar no campo. A influenciadora já chegou até a receber pedidos de seguidores interessados em conhecer o sítio onde ela mora. "Muita gente pede para vir me visitar e passar um dia aqui no sítio comigo. Mas, infelizmente, a casa não tem condições de receber muita gente. Quem sabe, quando terminarmos a obra, pensemos na possibilidade de abrir para o público e convidar alguns seguidores para virem aqui. Quero ver quem vai aguentar meu pique", brinca Maria Lúcia sobre as atividades que executa no dia.

Para os seguidores fiéis, a boa notícia é que Maria Lúcia vislumbra muitos conteúdos pela frente, inclusive com a possibilidade de criar também um canal no YouTube. "As pessoas estão pedindo para eu criar um canal, porque lá é possível colocar vlogs mais longos. Conteúdo para mostrar é o que não falta. Mesmo sendo o dia a dia, a rotina, a gente sempre está mostrando algo diferente. E outra coisa: gosto sempre de trazer uma receita nos vlogs; como já vou fazer pra comer, aproveito para mostrar também e ensinar aos seguidores. É bem legal, as pessoas gostam muito".