Gols de Messi valem mais do que os de Cristiano Ronaldo

A The Economist usou estatística para atribui valor aos gols dos craques, e o atacante do Barcelona superou o jogador do Real Madrid

	Lionel Messi e Cristiano Ronaldo: The Economist utilizou dados de 2013 a 2014 e aplicou um sistema de pontuação
 (Arnd Wiegmann/Reuters)
Lionel Messi e Cristiano Ronaldo: The Economist utilizou dados de 2013 a 2014 e aplicou um sistema de pontuação (Arnd Wiegmann/Reuters)
J
Jonas CarvalhoPublicado em 25/03/2015 às 22:46.

São Paulo – As comparações entre os dois maiores jogadores de futebol da atualidade, o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo, ganharam mais um ponto de vista.

Os dois costumam se revezar nas duas primeiras posições em rankings como os de jogadores mais valiosos do mundo e até mesmo no prêmio Bola de Ouro, que escolhe o melhor jogador da temporada.

Uma análise publicada pela The Economist oferece mais um dado para comparação: o valor dos gols de cada um.

A revista utilizou dados de 2013 a 2014 e aplicou um sistema de pontuação, usado originalmente no beisebol, para atribui valor aos gols dos dois jogadores de acordo com critérios como a chance de vitória do time, o tempo restante para o final da partida e o placar. Isso mostraria qual o peso de um gol no resultado do time.

De acordo com essa estatística, conhecida como Expectativa de Pontos Adicionados (EPA, Expected Points Added, em inglês), um gol feito no último minuto de uma partida, como o feito por Messi na Copa do Mundo de 2014 contra o Irã, que deu a vitória para sua seleção, teria mais valor do que o gol de Cristiano Ronaldo que fechou a goleada de 6 a 1 do Real Madrid sobre o Levante, por exemplo.

Apesar de o argentino ter feito menos gols no período (86, contra 105 do português), os de Messi foram muito mais decisivos do que os de Cristiano Ronaldo, segundo a EPA.

No período analisado, o atacante do Barça marcou nos 20 minutos finais de 5 partidas e deu a vitória ao clube catalão.

A superioridade de Messi parece ter sido reconhecida antes mesmo da aplicação da EPA pela revista: o atacante do Barcelona recebeu a Bola de Ouro 4 vezes seguidas, entre 2009 e 2012. Já o atacante do Real Madrid levou o prêmio três vezes, duas delas nas duas últimas edições, de 2013 e 2014.