Ford lança nova Ranger para dominar segmento

Renovada de um para-choque a outro, modelo chega ao Brasil com boa dirigibilidade e o desejado motor flex

São Paulo - É comum as fabricantes de automóveis fazerem mudanças quase imperceptíveis em seus carros e chamá-los de "novos". Este rótulo, definitivamente, está longe de ser aplicado na nova Ford Ranger. Completamente repaginada, a picape traz design moderno, boa dirigibilidade e itens até então indisponíveis, incluindo o desejado motor flex.

Projetada para ser vendida nos quatro cantos do planeta, a nova Ranger nem de longe lembra sua antecessora. As linhas marcantes incluem grandes faróis e lanternas, linha de cintura elevada e uso abundante de peças cromadas, principalmente na versão mais luxuosa Limited. O estilo robusto não fará a picape passar despercebida, principalmente pelo porte abrutalhado. Entretanto, apesar das medidas generosas, a Ranger oferece dirigibilidade agradável, lembrando até um carro de passeio. Também contribui para esta sensação o interior aconchegante, com nível de acabamento acima da média da categoria e painel de linhas atraentes.

O coração da picape também foi revigorado. A Ranger flex usa um motor 2.5 Duratec, equipado com duplo comando variável de válvulas e pronto para gerar 173 cv. A outra motorização é a 3.2 Duratorq turbodiesel de cinco cilindros, com turbina de geometria variável e 200 cv. Os dois conjuntos assumem o posto de mais potentes de suas respectivas categorias - a S10 flex gera 147 cv e a Frontier a diesel entrega 190 cv.

A lista de equipamentos é bastante extensa, principalmente na versão Limited. O recheio inclui ar-condicionado digital com duas zonas de regulagem de temperatura, seis airbags, central multimídia, controle de velocidade em descidas, freios com sistema anti-travamento (ABS), assistência de partida em subidas, GPS e câmera de ré, entre outros itens.

Embora a Ford ainda não tenha revelado a tabela completa de preços, sabe-se que a versão Limited sairá por 130.990 reais. O valor é superior à concorrência, mas a Ranger dá o troco na quantidade de equipamentos. Já a opção XLT 2.5 4x2 flex, por ora oferecida somente com cabine dupla, poderá ser comprada por 75.500 reais. No total, o portfólio da Ranger terá duas motorizações a diesel (2.2 e 3.2), um motor flex (2.5), três opções de transmissão (manual de cinco ou seis marchas e automática de seis velocidades) e quatro versões de acabamento (XL, XLS, XLT e Limited). A picape estreia com cabine dupla, mas a cabine simples também será disponibilizada nos próximos meses.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.