Casual

Os 10 carros elétricos com maior autonomia no Brasil, segundo o Inmetro

Dos dez carros com maior autonomia vendidos no Brasil, cinco são da BMW

BMW iX xDrive50: o carro elétrico com maior autonomia no Brasil. (Divulgação/Divulgação)

BMW iX xDrive50: o carro elétrico com maior autonomia no Brasil. (Divulgação/Divulgação)

Gilson Garrett Jr.
Gilson Garrett Jr.

Repórter de Casual

Publicado em 30 de junho de 2024 às 06h48.

Tudo sobreCarros elétricos
Saiba mais

Autonomia é uma característica fundamental para os carros elétricos. Com baterias cada vez mais potentes, em praticamente todo lançamento as montadoras atualizam a quilometragem máxima percorrida pelos carros. No Brasil, a medição é feita pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), coordenado pelo Inmetro, por meio de diversos testes.

O programa segue diretrizes definidas desde 2015 para avaliar o consumo energético de carros tanto a combustão quanto elétricos. Os ensaios são baseados na metodologia norte-americana da SAE (Society of Automotive Engineers).

Dos dez carros com maior autonomia vendidos no Brasil, cinco são da BMW. A última atualização da lista do Inmetro foi feita no fim de maio deste ano e incluiu novos lançamentos, como o BYD Tan, que foi o primeiro carro da marca chinesa vendido no Brasil e que passou pela primeira restilização.

O modelo disponível no Brasil que consegue percorrer a maior distância é o BMW iX xDrive50, com 528 quilômetros. O carro foi eleito o mais tecnológico acima de 300 mil reais entre os lançamentos dos últimos 12 meses no ranking EXAME Casual Os Melhores Carros 2022.

Na edição de 2023 do ranking, o seu irmão, o BMW i7, com autonomia de 479 quilômetros, apareceu em primeiro lugar nesta mesma categoria.

Como é feita a medição do Inmetro?

A medição de autonomia feita pelo Inmetro é geralmente mais conservadora que outras internacionais, como a WLTP convenção global de testes de carros. Em média, o valor fica 30% menor que o pelo ciclo WLTP.

De acordo com o Inmetro, a metodologia prevê um fator de correção de 0,3 nos ensaios de autonomia dos veículos elétricos. "Os fatores de correção já são aplicados há muito tempo, tanto para carros a combustão quanto para os elétricos, e têm o objetivo de aproximar os valores obtidos em laboratório das condições reais de uso nas ruas, trazendo uma informação mais fidedigna do consumo real dos veículos para o consumidor", explica o instituto.

A declaração dos dados de eficiência energética dos elétricos segue a mesma metodologia, definida pela EPA (Environmental Protection Agency) nos Estados Unidos, que utiliza a mesma norma SAE, e que já foi referendada junto às montadoras e importadores de veículos no Brasil desde 2020.

Os carros elétricos com maior autonomia à venda no Brasil

  • BMW iX xDrive 50 - 528 Km
  • BMW i7 xDrive60 - 479 Km
  • Porsche Macan - 443 Km
  • BMW iX M60 - 431 Km
  • BYD Tan - 430 Km
  • BMW i4 - 422 Km
  • Mercedes-Benz EQS450 - 411 Km
  • BMW i5 M60 xDrive - 392 Km
  • Chevrolet Bolt - 390 Km
  • Volvo C40 - 385 Km
yt thumbnail
Acompanhe tudo sobre:CarrosCarros elétricos

Mais de Casual

Estes são os cinco perfumes mais caros já fabricados

4 métodos de preparo de café para aproveitar o inverno

Dia da Pizza: 20 restaurantes para comemorar a data em São Paulo

Moscow Mule ganhou fama no Brasil por toque sutil de bartender; agora, ele lança versão em garrafa

Mais na Exame