Arte, gastronomia e moda: a nova Miami

Miami é o destino certo para vários públicos e tribos descoladas que estão em busca de novidades
Em Wynwood Walls. (Deborah Rytenband/Reprodução)
Em Wynwood Walls. (Deborah Rytenband/Reprodução)
D
Deborah Rytenband

Publicado em 17/03/2022 às 17:53.

Última atualização em 17/03/2022 às 21:52.

A nova Miami, um destino totalmente diferente dos anos 1990 e 2000, quando era apenas um local de compras para brasileiros e outros latinos, hoje vai muito além da Art Basel, que acontece no final de novembro e início de dezembro.

Recentemente a semana de arte ganhou novo nome, Miami Art Week, porque o lado de fora da famosa e prestigiada Art Basel ganhou mais de 20 outras feiras e exposições com várias experiências, como a Feira Untitle, que acontece em Miami Beach com galerias e artistas de todo o mundo.

Outro exemplo de arte para além das paredes da feira é o bairro de Wynwood Walls. Um museu a céu aberto com vários trabalhos de street art, inclusive tendo um destaque especial para o artista brasileiro Kobra, que tem sua arte impressa em vários muros nos principais pontos do bairro.

Galerias pequenas mas descoladas e lojas de grandes marcas também acompanham os muros grafitados e outras expressões de grafites em suas decorações, coleções e até collabs.

Vale a pena também conhecer o Walt Grace Vintage, que fica bem do lado do Wynwood Walls e que tem uma exposição de carros antigos. Lá funciona um café e uma loja de instrumentos musicais como guitarras e violões.

A visita ao Museu Superblue também é imperdível. O espaço é dedicado à arte experiencial. Localizado no bairro de Allapattah, o Superblue transformou um edifício industrial não utilizado em um recurso cultural para a comunidade e visitantes de todo o mundo.

Locais renomados continuam na lista do que precisa ser visto, como o Pérez Art Museum Miami, também conhecido por PAMM, dedicado à arte contemporânea do mundo. O Pérez Art está localizado às margens da Biscayne Bay dentro do Museum Park em Downtown, Miami no Estado da Florida.

O Perez Art Museum Miami em primeiro plano. (Michael Russell/Getty Images)

O museu foi fundado em 1984 com o nome de Centro de Belas Artes e tornou-se famoso como o Museu de Arte de Miami em 1996, até ser inaugurado em 2013 em um novo edifício e receber o nome de Pérez Art Museum Miami. Desde a inauguração no novo endereço, o Pérez Art Museum Miami recebeu mais de 250 mil pessoas.

O PAMM é um dos mais belos museus contemporâneos dos Estados Unidos e reúne em seu acervo dezenas de obras importantes do cenário mundial da arte moderna e contemporânea dos séculos 20 e 21. Entre os artistas que possuem obras expostas no espaço permanente do museu estão Diego Rivera, John Baldessari, Joaquín Torres-García, Olafur Eliasson, Dan Flavin, Purvis Young, Joseph Cornell, Kehinde Wiley, James Rosenquist, Frank Stella, José Bedia Valdés, Wifredo Lam, Damian Ortega, Beatriz González e Kiki Smith.

Outra ponto que podemos citar em Miami são as diversas opções de gastronomia, como o recém inaugurado Sexy Fish. Com decoração assinada por arquitetos e designers de renome, como Martin Brudnizki Design Studio, o Sexy Fish Miami é um espaço glamuroso que combina a estética londrina com o estilo vibrante e Art Dèco de Miami.

A decoração interior tem incríveis obras de arte de Damien Hirst, uma instalação de Frank Gehry composta por 26 lâmpadas de peixes, um teto todo trabalhado em ouro e um magnífico aquário, abrigando corais vivos e uma variedade colorida de peixes tropicais.

O bar também tem sua ostentação, com a maior seleção de Dom Perignon dos Estados Unidos e uma adega com vinhos Opus One. Os coquetéis de assinatura Sexy Fish incluem o Popcorn Old Fashioned, Faith in Paloma, Pornstar e Son of Gibraltar.

No verdadeiro estilo de Miami, o Sexy Fish Miami oferece uma experiência exclusiva de entretenimento noturno, permitindo que os hóspedes desfrutem das músicas do DJ e das opções de comida e bebida durante a noite.

Além do restaurante na região da Brickell, gosto de citar os happy hours no 40° andar do hotel East, localizado no complexo do shopping Brickell Centre. No mesmo prédio, no quinto andar está o famoso La Huella, com cardápio de carnes de José Ignacio, Punta del Este.

Andando duas quadras está uma filial do Cipriani com seu famoso bellini. Dizem que é o autêntico bellini como feito em Veneza. O restaurante está no Icon Brickell Downtown W Miami.

Outro bairro que tem uma nova apresentação é o Miami Design Street. Famoso por sua arquitetura moderna e elegante, o Design District também conta com galerias de arte e lojas de design de interiores de alto padrão. As butiques e joalherias luxuosas, os cafés e os restaurantes com chefs famosos atraem uma clientela abastada.

Loja Aerin Lauder. (Deborah Rytenband/Reprodução)

A arte pública da região inclui o Fly's Eye Dome, uma cúpula geodésica projetada pelo inventor Buckminster Fuller. Inaugurado em dezembro de 2017, o Institute of Contemporary Art exibe trabalhos de vanguarda. Mas meus lugares preferidos são o Café Dior no andar de cima da maison francesa e a loja da neta da Estee Lauder, Aerin Lauder, que além das lojas nos Hamptons e em Palm Beach inaugurou há poucos meses uma filial no Design District. Por lá ela apresenta uma curadoria cheia de bossa e vende sua linha de perfumaria Aerin, encontrada apenas na Nordstrom e Saks Fifth Avenue.

Miami no pós pandemia se tornou um destino totalmente distinto do que foi no passado com gastronomia, lounges, lojas e muita arte cheio de charme, além de muitos summits.

Uma palavra que define bem Miami neste momento é "vida". A cidade está mais do que nunca com muita vida. E com certeza é o destino certo para vários públicos e tribos descoladas que estão em busca de novidades.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.