• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

Qual o jeito certo de usar a expressão "posto que"

Diogo Arrais, professor do Damásio Educacional, explica qual o significado da expressão "posto que" e mostra as situações em que ela pode ser usada
 (Getty Images)
(Getty Images)
Por Editado por Camila PatiPublicado em 09/09/2014 14:01 | Última atualização em 09/09/2014 14:01Tempo de Leitura: 2 min de leitura

* Resposta de Diogo Arrais, professor do Damásio Educacional

Os conectivos são elementos textuais extremamente importantes, já que promovem não só a ligação, mas também a sequência das informações. Para exemplificar a situação coesiva, vale a leitura de trecho registrado por um magistrado:

“O autor, como experiente e conhecido árbitro de futebol, deve, no exercício de sua atividade, superar sem maiores desconfortos as naturais manifestações contrárias à sua atuação, posto que está em posição rotineira de desagrado de um dos lados (…)".

Em nossa Língua Portuguesa, a expressão “posto que” equivale a “ainda que”, “mesmo que”, “embora”, “apesar de que”; é locução concessiva, de oposição ideológica.

No entanto, percebe-se largo uso do citado “posto que” como sinônimo de “já que”, “visto que” ou “porque”. Vejamos uma outra situação:

“Os preços aumentaram, posto que o país está em crise.”

No primeiro trecho, o magistrado deveria ter salientado a causalidade das ideias, com apoio do verbo no indicativo:

“O autor, como experiente e conhecido árbitro de futebol, deve, no exercício de sua atividade, superar sem maiores desconfortos as naturais manifestações contrárias à sua atuação, já que está em posição rotineira de desagrado de um dos lados (…)".

Para o segundo trecho, também, é preciso apresentar a ideia de causa, e não de oposição:

“Os preços aumentaram porque o país está em crise.”

Ratificando, para se fazer o uso de “posto que”, as ideias devem apresentar a oposição e a relação com verbo no subjuntivo (-sse):

“O árbitro não se exaltou, posto que (embora) houvesse ambiente hostil.”
“Os preços não aumentaram, posto que (embora) o país atravessasse uma crise.”

Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!

 

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional
Autor Gramatical pela Editora Saraiva