Musk anuncia fim de home office no Twitter em e-mail a equipe

Segundo as novas regras, que entram em vigor imediatamente, os funcionários precisam estar no escritório por pelo menos 40 horas por semana, acrescentou
Antes da chegada de Musk, o Twitter havia estabelecido um acordo permanente de trabalho em qualquer lugar para os funcionários (Getty/Exame)
Antes da chegada de Musk, o Twitter havia estabelecido um acordo permanente de trabalho em qualquer lugar para os funcionários (Getty/Exame)
B
BloombergPublicado em 10/11/2022 às 12:52.

Elon Musk, o novo proprietário do Twitter, enviou um e-mail aos funcionários pela primeira vez na quarta-feira para prepará-los para “tempos difíceis à frente” e proibir o trabalho remoto, a menos que seja aprovado por ele.

Musk disse que não há como enviar uma mensagem mais otimista sobre o cenário econômico e como isso afetará uma empresa dependente de publicidade como o Twitter, de acordo com o e-mail visto pela Bloomberg News. Segundo as novas regras, que entram em vigor imediatamente, os funcionários precisam estar no escritório por pelo menos 40 horas por semana, acrescentou.

A digitalização do mercado de trabalho vai roubar seu emprego? Saiba como se adaptar. Assine a EXAME e saia à frente.

O Twitter está sob a liderança de Musk há quase duas semanas, período em que demitiu cerca da metade da força de trabalho e a maior parte dos executivos. O novo chefe aumentou o preço da assinatura do Twitter Blue para US$ 8 e incluiu a verificação de conta de usuários ao serviço. Musk disse aos empregados no e-mail que tem como objetivo fazer com que as assinaturas representem metade da receita do Twitter.

Antes da chegada de Musk, o Twitter havia estabelecido um acordo permanente de trabalho em qualquer lugar para os funcionários, muitos dos quais inicialmente começaram a trabalhar remotamente devido à pandemia. Foi um dos primeiros tópicos em uma conversa com a equipe do Twitter sobre seus objetivos, depois de anunciar o acordo para comprar a plataforma no início do ano. Na época, Musk deixou claro que é contra o trabalho remoto e só concederia exceções caso a caso, como está fazendo agora.

O bilionário também eliminou os “dias de descanso” dos calendários da equipe do Twitter, segundo apurado pela Bloomberg News este mês. O benefício consistia em uma folga mensal introduzida durante a pandemia. A decisão de acabar com o dia livre deu mais um sinal da impaciência de Musk com a cultura de trabalho existente no Twitter.

“O caminho a seguir é árduo e exigirá trabalho intenso para ser bem-sucedido”, escreveu Musk na carta aos funcionários. Em outro e-mail, acrescentou que “nos próximos dias, a prioridade absoluta é encontrar e suspender quaisquer bots/trolls/spam verificados”.

LEIA TAMBÉM: