Dia do Programador: mulheres ainda ocupam 20% dos cargos; pejotização cresce na área

Pesquisa da Revelo, empresa de recrutamento e seleção, analisou o perfil de 33 mil desenvolvedores e 1,8 milhões anúncios de emprego e também apontou as carreiras e salários em alta
 (Luis Alvarez/Getty Images)
(Luis Alvarez/Getty Images)
L
Luciana LimaPublicado em 13/09/2022 às 06:00.

Hoje, dia 13 de agosto, é comemorado o Dia do Programador, profissional que tem ganhado cada vez mais relevância dentro das organizações com a transformação digital.

Além de ser conhecida como uma área em que sobram vagas e faltam profissionais qualificados, quase todas carreiras de tecnologias, são marcadas pela desigualdade de gênero — algo que persiste também entre os desenvolvedores. 

VEJA TAMBÉM:

Segundo dados da pesquisa Profissionais de tecnologia no Brasil em 2021 da Revelo, empresa de recrutamento e seleção de profissionais do setor, as mulheres ainda representam apenas 20% do mercado de tecnologia.

O levantamento analisou o perfil de de 33 mil profissionais de tecnologia, em especial as pessoas desenvolvedoras, além de mais de 1,8 milhão de buscas realizadas por empresas que estão recrutando. “Queremos trazer insights para entender o cenário do mercado de desenvolvedores no Brasil”, comenta Lucas Mendes, CEO da Revelo.

Outra descoberta do estudo foi um aumento na pejotização da área, com mais contratos de trabalho em modelo pessoa jurídica para profissionais seniores e juniores. "Hoje vemos maior concentração de PJs em seniores e juniores, dado pelo fato de, respectivamente, salários altos e aumento de freelancers", diz o relatório.

Diversidade regional na tecnologia

Mas o relatório também aponta avanços no segmento. Com o aumento do trabalho remoto e de empresas contratando em outros estados, houve também um crescimento na diversidade regional dos profissionais.

De 2020 para 2021, houve um aumento de cerca de 50%, em média, na contratação de desenvolvedores nas regiões Centro-oeste, Nordeste, Norte e Sul. Enquanto a região Sudeste sofreu uma queda de 17,7%

Quais as especialidades de desenvolvedores mais comuns?

De acordo com a pesquisa, as especialidades mais comuns cadastradas na plataforma são full-stack, com 30,5%, Back-End (bastidores dos sistemas) com 27,2% e Front-End (elementos visíveis aos usuários) com 24,2%.

Embora seja uma carreira mais técnica, a maioria dos profissionais (64%) possuem ensino superior nas áreas de Tecnologia, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia e Ciências da Computação.

Quais as linguagens de programação mais buscadas por empresas e profissionais?

As cinco principais habilidades mais buscadas pelas empresas são: Java (6,4%), Javascript (5,2%), React.JS (4,6%), Node.JS (4,2%) e SQL (3,5%).

Com 16,5%, a linguagem de programação de script e de marcação HTML aparece em primeiro lugar entre as mais populares entre os profissionais.

Quase empatadas estão Javascript (14,9%), SQL (14,6%) e CSS (14,5%). Na categoria de Frameworks web, React.JS (21,8%), jQuery (14,2%) e Express.JS (8,9%) são as linguagens mais citadas entre os perfis dos profissionais analisados.

Quais as carreiras em tecnologia com maiores salários?

Conhecido pelos altos salários, algumas carreiras se destacam por possuir as melhores remuneração, mesmo dentro da área da tecnologia. São elas:

  • Engenheiro de Dados R$ 9.196;
  • Back-End - R$ 8.934;
  • DevOps - R$ 8.413;
  • Mobile R$ 8.308;
  • Full-Stack R$ 8.068

Como surgiu o Dia do Programador?

O Dia do Programador foi criado em 2002, na Rússia, onde a data, inclusive, é feriado. O Dia do Programador é comemorado no dia 256º do ano, data escolhida porque 256 é o número de valores distintos que podem ser representados por meio de um byte de oito bits. Por isso, pode cair no dia 12 ou 13 de setembro, variando nos anos bissextos.

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.