Qual a importância das emoções nas avaliações políticas?

Governo pode ser bem avaliado mesmo que a economia vá mal, se a população estiver otimista com o futuro

Por André Jácomo*

Em um dos estudos mais importantes da ciência política do século 21, MacKuen, Erikson e Stimson mostram uma relação forte de causa e efeito entre a influência das reações emocionais dos indivíduos em relação à economia e a popularidade do presidente da República.

A grande conclusão desse estudo é que, mesmo com economia cambaleante, com inflação e desemprego em alta, a avaliação do governo pode ser boa ou se manter em patamar estável, desde que os indivíduos estejam otimistas com o futuro.

Olhando para a nossa situação verde e amarela, a atual fase da pandemia da covid-19 no Brasil é a saída da sua fase mais letal e o aumento gradual do percentual de vacinados. Essas notícias podem ser gatilhos importantes para gerar expectativas positivas na opinião pública em relação ao futuro. Mas quando o assunto é a situação da economia, o sentimento em relação ao futuro já não apresenta tanto otimismo.

Pesquisa realizada pelo Instituto FSB Pesquisa com uma amostra representativa mostra que apenas 18% dos brasileiros acreditam que o país já tenha começado a se recuperar dos impactos econômicos da pandemia. Para a grande maioria, o horizonte temporal de recuperação só acontecerá no médio prazo: para 71%, a economia somente começa a se recuperar em dois ou mais anos.

Do outro lado da equação, existe uma tendência confirmada por várias pesquisas de opinião: há meses, o governo federal mantém sua avaliação positiva restrita a um terço do eleitorado brasileiro.

Só não se sabe ainda qual o peso do presente e qual o peso das projeções econômicas na atual popularidade do governo. Mas recuperando o otimismo, a recuperação da popularidade pode acontecer mais rapidamente.

*André Jácomo é diretor do Instituto FSB Pesquisa

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também