Bússola

Projeto oferece suplementação escolar para jovens no RJ

Objetivo é oferecer suplementação para 250 jovens do 6º ao 8º ano de escolas públicas

Iniciativa é promovida pela Stone, com o apoio do Instituto Apontar e metodologia de ensino desenvolvida pelo Alicerce Educação (Pilar Olivares/Reuters)

Iniciativa é promovida pela Stone, com o apoio do Instituto Apontar e metodologia de ensino desenvolvida pelo Alicerce Educação (Pilar Olivares/Reuters)

B

Bússola

Publicado em 27 de março de 2022 às 18h18.

Última atualização em 28 de março de 2022 às 07h39.

Por Bússola

Alicerce Educação e Instituto Apontar em conjunto com o Instituto Virgolim, lançam projeto para jovens com altas habilidades, mediante investimento realizado pela Stone. O objetivo é oferecer suplementação em contraturno escolar para 250 jovens selecionados, a partir de mapeamento realizado entre os estudantes do 6º ao 8º ano de escolas públicas do município do Rio de Janeiro.

Durante a pandemia, houve agravamento das defasagens de ensino no Brasil. Afinal foram quase dois anos de isolamento social e aulas à distância, para aqueles que tiveram a possibilidade de acompanhá-las. Baseado na personalização do ensino e em metodologias ágeis e centradas no aluno, o projeto apresenta uma oportunidade de recuperar o desenvolvimento de aprendizado para estes jovens com altas habilidades.

“Há mais de 15 anos trabalhamos em conjunto com a Secretaria de Educação do município do Rio com o objetivo de atender alunos com altas habilidades. Este projeto é a expansão para outras áreas da cidade que não vinham sendo atendidas”, afirma Ciça Melo, diretora do Instituto Apontar.

Segundo ela, o diferencial deste projeto é o acompanhamento psicossocial que os atendidos e suas famílias receberão através da nossa equipe especializada.

Em uma primeira fase, serão criados 11 polos educacionais, sendo um em cada uma das 11 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), selecionados em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, incluindo 60 escolas próximas que também terão seus alunos convidados a participar do processo seletivo.

Os alunos escolhidos terão aulas, de segunda a sexta, com três horas por dia de atividades de suplementação, oportunidades de avançar no currículo e conhecer pessoas de referência em diversas áreas. Ainda haverá debates sobre temas polêmicos que proporcionam a ampliação de pensamento crítico e novas reflexões. No futuro, o desejo é estender o projeto a todos os jovens com altas habilidades da rede pública do município do Rio de Janeiro, para que possam receber suplementação educacional.

Nessa perspectiva, o Alicerce Educação e o Instituto Apontar têm papel fundamental ao promover uma metodologia de ensino voltada às necessidades desses jovens que, naturalmente, estão à frente da média de conhecimento dos alunos da sua idade e série escolar. Daí a importância de tais habilidades serem valorizadas e estimuladas para que possam continuar se desenvolvendo.

“Estamos muito felizes com a parceria em conjunto com a Stone e o Instituto Apontar, pois o Alicerce tem justamente a missão de trazer o acesso à educação de excelência para jovens em situação de vulnerabilidade social”, diz Paulo Batista, CEO e fundador da edtech Alicerce Educação.

Pensando nisso, o objetivo do projeto é oferecer um ensino personalizado, voltado às demandas dos alunos; trabalhando suas dificuldades e estimulando suas potencialidades. “Nesse sentido, empresas conscientes e responsáveis como a Stone, têm um papel fundamental para tornar esses projetos possíveis”, declara Batista.

“A Stone apoia o projeto porque entende que ele contribui para a formação de jovens fortalecidos acadêmica e socialmente, pessoas que poderão se tornar futuros líderes e irão contribuir com a redução de desigualdades e a promoção de uma maior inclusão social”, declara Augusto Lins, presidente da Stone.

 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:EducaçãoRio de JaneiroStone

Mais de Bússola

Bruno Almeida: qual o efeito da febre dos vídeos curtos nas estratégias de marketing digital? 

Conheça o segmento de IA que projeta gerar US$ 17 bilhões até 2032

Análise do cenário político e econômico após desistência de Joe Biden à corrida presidencial nos EUA 

A semana de 4 dias de trabalho pode dar certo nas empresas brasileiras?

Mais na Exame