Venda de imóveis em São Paulo cai 34% no primeiro bimestre

Apesar da queda nas vendas, sindicato ainda considera que é cedo para apontar um desaquecimento no setor

São Paulo – As vendas de imóveis residenciais novos na capital paulista caíram 34,6% em fevereiro deste ano em comparação com o mesmo mês de 2010, com um total de 1.869 unidades negociadas. Segundo levantamento divulgado hoje (18) pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), no primeiro bimestre foram vendidas 2.699 moradias, queda de 38,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na região metropolitana, a queda registrada no segundo mês do ano foi de 31,7%, com a negociação de 3.728 imóveis. Para o Secovi-SP, ainda é cedo para apontar uma tendência de desaquecimento do setor. A entidade espera, no entanto, que o resultado de março também fique abaixo do alcançado em março de 2010. “Em março, além de se perceber a influência do período de carnaval, os resultados poderão não mostrar a desenvoltura dos anos anteriores”, avaliou o economista-chefe do Secovi, Celso Petrucci.

Os imóveis de dois quartos foram os mais vendidos em fevereiro, com 777 unidades, equivalente a 41,6% do total. Em seguida vêm as residências de três dormitórios, que representaram 32,3% da comercialização. Entre as moradias negociadas, 89,1% tinham área útil de, no máximo, 130 metros quadrados (m²). Imóveis entre 45 m² e 65 m² representaram 38,8% das vendas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.