Varíola dos macacos: Saúde recomenda que grávidas e lactantes usem máscaras

A pasta também orienta que esse grupo use preservativo nas relações sexuais, uma vez que a transmissão pelo contato íntimo é apontada como uma das causas do novo surto
Grávida: Saúde recomenda uso de máscaras após aumento no número de casos da varíola dos macacos (aywan88/Getty Images)
Grávida: Saúde recomenda uso de máscaras após aumento no número de casos da varíola dos macacos (aywan88/Getty Images)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 02/08/2022 às 09:46.

O Ministério da Saúde recomendou nesta segunda-feira, dia 1º, que grávidas, puérperas e lactantes mantenham o uso de máscaras em locais fechados como forma de prevenir a infecção pela varíola dos macacos.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

A pasta também orienta que esse grupo de mulheres use preservativo nas relações sexuais, uma vez que a transmissão pelo contato íntimo é apontada como uma das causas do novo surto.

O alerta para o uso de camisinha vale para o sexo vaginal, oral e anal, diz a nota técnica do ministério. Embora a doença esteja avançando mais velozmente entre homens que fazem sexo com outros homens, especialistas afirmam que o vírus deve, em breve, se espalhar para outros grupos.

Ainda conforme o documento, gestantes, puérperas e lactantes devem se manter afastadas de pessoas que apresentem febre e lesões cutâneas. Em casos de sintomas suspeitos, elas devem procurar ajuda médica.

Para pacientes sintomáticos, a recomendação é manter isolamento por 21 dias e monitorar os sinais da doença - se persistirem, é preciso fazer novo teste.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM:

Como funciona o tecovirimat, medicamento para casos de varíola dos macacos

Varíola dos macacos: governo divulga quando as vacinas devem chegar; confira datas

Varíola dos macacos coloca em risco imunossuprimidos, crianças, grávidas e idosos; entenda