Valcke cancela visita ao Maracanã por estragos das chuvas

O estádio em obras sofreu danos pelo temporal que castigou a cidade do Rio de Janeiro na noite de terça-feira

Rio de Janeiro - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, cancelou a visita que faria nesta quarta-feira ao Maracanã, um dos palcos da Copa das Confederações deste ano e da Copa do Mundo de 2014, devido aos danos que o estádio em obras sofreu pelo temporal que castigou a cidade do Rio de Janeiro na noite de terça-feira.

A suspensão da visita ao Maracanã foi anunciada nesta quarta em comunicado pelo Comitê Organizador Local (COL) do Mundial do Brasil, que a atribuiu "à chuva que afetou a cidade do Rio de Janeiro na noite do terça-feira".

"A delegação (da Fifa e do COL) viaja na quinta-feira para o Recife, onde iniciará uma visita aos demais estádios da Copa das Confederações", acrescenta a nota.

O Maracanã, que está em reformas para a Copa das Confederações e Copa do Mundo, também sofreu as consequências do temporal que deixou quatro mortos e cujos efeitos ainda são sentidos nesta quarta com várias ruas inundadas, bairros sem energia elétrica, semáforos apagados e lixo espalhado por toda cidade.

O gramado no qual será disputada a final da Copa do Mundo de 2014, hoje usado como base das obras, ficou coberto pelas águas. Alguns guindastes e tratores utilizados nas obras também ficaram sob a água.


Na cobertura de lona que os operários começaram a montar no mês passado foram formadas várias poças de água que ameaçam derrubar a estrutura.

Nas imagens transmitidas pelas redes de televisão e feitas desde helicópteros, é possível ver vários operários fazendo grandes esforços para retirar a água da cobertura.

Os danos podem atrasar ainda mais as obras de remodelação do estádio do Rio de Janeiro, "a cidade que mais nos preocupa", segundo admitiu Valcke citado ontem em comunicado da entidade.

O dirigente lidera uma missão da Fifa que nesta semana realiza uma "visita técnica operacional" a três dos seis estádios que receberão entre 15 e 30 de junho a Copa das Confederações .

Segundo as autoridades do Rio de Janeiro, a reforma do estádio está 87% concluída e a previsão é que o estádio possa ser entregue em maio.

"Nenhum estádio está 100% quando são entregues. São necessários ajustes. Maio é demais tarde. Isso é prejudicial para o Brasil, para a competição e para a Fifa", afirmou Valcke ao iniciar na terça-feira sua visita ao Brasil. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.